Esportes

Ricardo Rocha: Cuca e elenco são heróis, Santos poderia brigar pra não cair

Classificação e Jogos

O Santos conseguiu voltar da altitude de Quito com a vitória por 2 a 1 diante da LDU no primeiro jogo do confronto pelas oitavas de final da Libertadores. Contra um adversário que havia feito 3 a 0 sobre o RiverPlate e 4 a 2 no São Paulo em seus domínios durante a fase de grupos, o alvinegro venceu mesmo não podendo contar com o técnico Cuca devido à covid-19.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com Luiza Oliveira, Renato Maurício Prado e Samir Carvalho —, Ricardo Rocha elogia a atuação do Santos e o trabalho que tem sido feito pelo técnico Cuca e pelos jogadores dentro de campo ao mesmo tempo em que a situação do clube é conturbada nos bastidores, com impeachment do presidente José Carlos Peres.

"O problema do Santos é gravíssimo, teve o impeachment do seu presidente, são problemas seríssimos financeiros que o Santos atravessa e esses jogadores deram as mãos junto com o Cuca, olha, essa torcida do Santos tem que estar agradecida e orgulhosa desses caras, esses caras são heróis, o Santos poderia estar lutando aí por um rebaixamento, poderia nem estar classificado na Libertadores", afirma Ricardo Rocha.

"Poderia estar numa crise profunda e eles deram a volta por cima, por isso que eu digo, esses caras realmente são uns guerreiros, porque o Santos, eu converso, eu joguei no Santos, eu tenho amigos, atravessa esse momento dificílimo", completa.

O ex-jogador não acredita que o Santos possa brigar pelo título no Campeonato Brasileiro, mas vê boas chances para o time no mata-mata da Libertadores após a atuação na altitude diante da LDU, pela qual ele também faz elogios ao goleiro John e ao lateral direito Pará.

"Eu acho que não dá para chegar para o Brasileiro, agora, mata-mata tudo pode acontecer e o Santos tem que se agarrar nesse mata-mata, porque tudo pode acontecer, são dois jogos, o Santos jogou muito bem, a LDU é uma equipe forte, mas não jogou bem hoje, o Santos marcou muito bem", diz Ricardo Rocha (no vídeo a partir de 1:01:47).

"E o John me surpreendeu, o garoto foi muito bem, pegou muito. As bolas difíceis defendeu, tranquilo no gol e o Pará jogou muito hoje, eu vi o jogo, gostei, não só na jogada do gol, mas defensivamente. Olha, o time do Santos para mim é um exemplo, quando a gente falar de clubes organizados, de gestões, o Santos não tem nada disso, são os jogadores que abraçaram junto com o seu treinador para mudar tudo isso, porque fora de campo está essa bagunça", conclui.

O Fim de Papo volta a ser apresentado hoje, logo após a rodada com jogos do Palmeiras contra o Delfín e do Internacional contra o Boca Juniors, pela Libertadores, além de Corinthians contra o Coritiba, São Paulo diante do Ceará, e o líder Atlético-MG conta o Botafogo pelo Brasileirão.