Esportes

Reportagem: Olhar Olímpico - Fiat diz que 'desculpas' de Maurício Souza no Twitter não é suficiente

Uma das duas principais patrocinadoras da equipe masculina de vôlei do Minas Tênis Clube, a Fiat não considerou suficiente o pedido de desculpas feito por Maurício Souza no Twitter, em perfil que tinha apenas 50 seguidores, por postagens de teor homofóbico compartilhadas no Instagram, para 250 mil seguidores.

A montadora informou, em nota à coluna, que já comunicou ao Minas Tênis Clube que Maurício precisa não somente se retratar no Instagram como, já que ele se arrependeu das postagens de teor homofóbico, que o jogador as delete.

"A Fiat considera que foram tomadas medidas relevantes, mas comunicou ao clube que está à espera de ações mais efetivas, como a retratação do atleta no mesmo perfil usado para divulgar as manifestações homofóbicas, e a remoção dos conteúdos recentemente divulgados", informou a empresa.

"A diversidade e inclusão são valores relevantes e concretos para a Fiat. A empresa repudia qualquer tipo de manifestação de cunho preconceituoso e homofóbico", continuou a Fiat. O Minas considerou que o pedido de desculpas, sem dizer pelo quê, no Twitter, era o suficiente.