Esportes

Ramírez se orgulha de primeira final pelo Inter: "Poucos chegam"

Classificação e Jogos

Miguel Ángel Ramírez era só orgulho ao falar da primeira final que disputará pelo Inter. Hoje (8), o treinador classificou o time para a decisão do Gauchão com vitória por 4 a 1 sobre o Juventude, no Beira-Rio.

"Para mim, pessoalmente, poder jogar uma final me deixa muito feliz e orgulhoso do trabalho do time. A possibilidade que tenho, e dos jogadores, de poder jogar uma final não é todo mundo que tem. Não são todos que têm a cada ano. Normalmente, poucos chegam a finas em qualquer competição", vibrou Ramírez.

O Inter entrou em campo em desvantagem. Tinha perdido o jogo de ida e precisava vencer o Juventude por dois ou mais de margem. Fez 4 a 1 e agora espera o classificado da chave entre Grêmio e Caxias, que se fecha amanhã (9).

"Como treinador, estar numa final vai me exigir estudo, análise, concentração durante os jogos. Vamos ser expostos a um rival que também quer ser campeão. Meus jogadores vão ao limite de suas condições. Isso é uma final", comentou.

Ainda que o Estadual seja um título menor comparado com Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil, o Colorado valoriza muito a chance de conquista. O time não esteve na decisão do ano passado e não ergue a taça desde 2016.

"Quanto mais finais jogarmos, mais chances teremos de ser melhores profissionais. Treinador e jogadores. O contexto de uma final não se tem todos os dias. São poucas na carreira. Para mim, fico muito feliz de chegar com tão pouco tempo de trabalho no Inter. Estamos desejando poder jogar desde agora", completou.

Antes de abrir a luta pela taça do Estadual, porém, o Inter terá pela frente o Deportivo Táchira, terça-feira, pela Libertadores, na Venezuela.