Esportes

Rafael Reis - Por que Neymar ocupa só a 249ª posição na Chuteira de Ouro desta temporada?

Principal nome do futebol brasileiro há uma década, Neymar balançou as redes na goleada por 4 a 0 do Paris Saint-Germain sobre o Montpellier, no sábado, e encerrou um jejum de gols que já durava quase dois meses no Campeonato Francês.

Mesmo com o tento anotado no fim de semana, o jogador mais caro da história do futebol mal aparece no top 250 da Chuteira de Ouro, prêmio que consagra anualmente o artilheiro máximo dos campeonatos nacionais da Europa.

Afinal, na atual temporada, o camisa 10 do PSG só marcou até o momento quatro gols no Francês. Isso significa apenas oito pontos na classificação do troféu continental.

Com isso, Neymar ocupa a 249ª colocação no ranking dos goleadores, ao lado de nomes praticamente desconhecidos no cenário internacional, como o esloveno Andrés Vombergar e o sérvio Djordje Ivanovic, ambos do NK Olimpija, da Eslovênia.

Mas o que explica esse fiasco do atacante brasileiro nesta edição da Chuteira de Ouro?

A primeira é que o astro quase não tem jogado na Ligue 1. Das 21 primeiras rodadas da competição, ele desfalcou o PSG em 12. Foram cinco jogos fora por uma lesão no tornozelo, dois por problemas musculares, dois por suspensão, um por coronavírus, um por desgaste físico e outro por causa de um compromisso da seleção.

Só que mesmo quando está em campo, Neymar tem balançado as redes em um ritmo bem menor que o habitual. Com quatro gols em nove partidas, sua média de gols nesta edição do Francês é de 0,44 por jogo, disparada a menor desde sua chegada ao PSG.

Na temporada passada, essa média foi de 0,86. Na anterior, de 0,88. E, no seu ano de estreia na Ligue 1, chegou a 0,95.

Com a seca de Neymar, o Brasil deve ampliar seu longo jejum na Chuteira de Ouro. O país não fatura a taça desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada europeia. O ex-centroavante do Grêmio também levantou o troféu em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Nesta temporada, o brasileiro mais bem posicionado é o meia-atacante João Pedro, ex-Santos e Atlético-MG, que joga pelo Cagliari, da Itália. Com dez gols e 20 pontos, ele divide a 40ª colocação com outros seis jogadores, como Karim Benzema (Real Madrid), Kevin Volland (Monaco) e Patrick Bamford (Leeds United).

Todos eles estão bem atrás de Robert Lewandowski. O melhor jogador do mundo marcou mais uma vez no fim de semana (vitória por 4 a 0 do Bayern de Munique sobre o Schalke 04), chegou a 23 gols no Alemão e já abriu 5,5 pontos para o vice-líder da Chuteira de Ouro, o dinamarquês Kasper Junker, do Bodo/Glimt, da Noruega.

Maior vencedor da história do prêmio, com seis títulos, Lionel Messi desta vez está bem longe da disputa. O camisa 10 do Barcelona ocupa a 32ª posição, com 22 pontos, resultado dos 11 gols que marcou nesta temporada do Espanhol.

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da corrida pelo posto de artilheiro máximo do Velho Continente.

Confira a classificação da Chuteira de Ouro

1 - Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 46 pontos (23 gols)
2 - Kasper Junker (DIN, Bodo/Glimt) - 40,5 pontos (27 gols)
3 - Amahl Pellegrino (NOR, Kristiansund) - 37,5 pontos (25 gols)
4 - Cristiano Ronaldo (POR, Juventus) - 30 pontos (15 gols)
Paul Onachu (NIG, Genk) - 30 pontos (20 gols)
6 - Philip Zinckernagel (DIN, Watford) - 28,5 pontos (19 gols)
7 - André Silva (POR, Eintracht Frankfurt) - 28 pontos (14 gols)
Erling Haaland (NOR, Borussia Dortmund) - 28 pontos (14 gols)
Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) - 28 pontos (14 gols)
10 - Christoffer Nyman (SUE, Norrköping) - 27 pontos (18 gols)