Esportes

Por título, Flu prepara mudanças, observa mercado da bola e busca reforços

Classificação e Jogos

O clichê costuma dizer que "em time que está ganhando não se mexe", mas, no Fluminense, as coisas não andam bem assim. Ciente de que o elenco precisa de algumas peças para brigar pelos títulos em disputa --Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores--, o Tricolor prepara mudanças e observa o mercado da bola por contratações.

A boa performance da equipe até aqui em todas as competições anima a diretoria, que quer tirar o clube das Laranjeiras da fila. Desde 2012, a torcida tricolor não grita "é campeão". O Flu conquistou apenas a Primeira Liga, em 2015, depois do tetra do Campeonato Brasileiro.

Os primeiros alvos já foram definidos pela diretoria tricolor: Nonato e Léo Chu. Monitorados pelo Flu há algum tempo, os jogadores de Internacional e Grêmio foram oferecidos e se enquadram na política de salários do clube. Agora, a negociação avança, e o colorado tende a ter a sua situação definida em pouco tempo.

Para comportar as chegadas, o Tricolor prepara também saídas. O lateral-direito Igor Julião, de malas prontas para Portugal, será o primeiro. Há a chance de outras peças pouco utilizadas do elenco encontrarem novos clubes para o segundo semestre, e, neste caso, o Flu não deve se opor a liberações amigáveis.

Sempre aberto às oportunidades de mercado, o Fluminense espera fechar pelo menos com dois reforços, justamente para as posições onde já negocia por Nonato e Léo Chu. O Tricolor utiliza a mesma estratégia que no início do ano, e busca jogadores sem custo de aquisição, em um momento de dificuldade nas finanças.

A folha salarial, ainda assim, comportaria as contratações, uma vez que o aumento com os reforços no início do ano ficou um pouco abaixo do estimado para o incremento para 2021. O técnico Roger Machado resumiu a ideia do clube das Laranjeiras após vitória no Brasileirão.

"Clube grande está sempre prospectando reforços. Seja para longo prazo ou utilização imediata. Não quero falar em posição até para não tirar o mérito de quem está entrando. Há necessidade de um volante, que ficou a cargo do André, que fez um grande jogo. Ele vinha treinando bem e mereceu a oportunidade. Depois, saiu porque cansou", declarou o treinador.

O Fluminense observa também o mercado sul-americano, mas com mais cautela, uma vez que o câmbio dificulta ainda mais a capacidade de investimento para contratações. Por outro lado, jogadores sem contrato são costumeiramente oferecidos ao Tricolor, que analisa as situações caso a caso.