Esportes

Pole Position - De Covid a bonecos de neve: como os pilotos estão passando as férias da F1

As férias dos pilotos da Fórmula 1 são geralmente marcadas por viagens e muito treinamento físico, já que é nesta época do ano que eles fazem toda a base para estarem bem condicionados ao longo da temporada. Mas desta vez a Covid-19 fez algumas vítimas, e mudou os planos de outros.

Lando Norris e Charles Leclerc pegaram Covid-19 em Dubai

Piloto da McLaren, Norris viajou a Dubai de férias e depois participaria de um treinamento em grupo nos Emirados Árabes Unidos. No entanto, após perder o paladar e o olfato, testou positivo para coronavírus, isolou-se em seu hotel e teve de cancelar os planos.

Dias depois, a Ferrari anunciou que Leclerc, outro que estava aproveitando o fato de Dubai ser um dos poucos lugares totalmente aberto a turistas, também tinha testado positivo para o vírus, e estava em isolamento em seu apartamento em Mônaco, apenas com sintomas leves. O piloto contou que uma pessoa que estava com ele tinha testado positivo, então ele imediatamente se isolou e também fez um teste, quando já estava de volta da viagem com a namorada.

Quem está em Dubai, mas sem Covid, é Pierre Gasly, que vive entre o emirado e Milão, e já tinha escolhido ficar em Dubai treinando no calor antes de a temporada de 2020 começar. Ele postou recentemente um vídeo 'surfando' nas areias do deserto.

Outro que optou por passear na areia foi Max Verstappen, que passou a virada de ano novo no Brasil, nos Lençóis Maranhenses, com a namorada Kelly Piquet e voltou para sua casa em Mônaco, onde começou o treinamento físico para a temporada.

verstappen e kelly piquet - Reprodução  - Reprodução
Kelly Piquet e Max Verstappen em Lençóis Maranheses
Imagem: Reprodução

Sem contrato, Hamilton vai do Caribe para treino em altitude na neve

O heptacampeão Lewis Hamilton ainda não teve sua renovação com a Mercedes anunciada, e está oficialmente sem contrato depois que seu acordo anterior terminou no final do ano passado. Ele passou pelo Caribe e depois postou um vídeo fazendo caminhada em uma montanha coberta de neve, explicando que isso faz parte de sua estratégia de treinamento, aproveitando o ar mais rarefeito na altitude para melhorar sua condição cardiorrespiratória.

O inglês reiterou que estava mantendo-se em sua bolha mesmo depois de ter contraído coronavírus em novembro. No total, cinco dos 20 pilotos da F1 já tiveram ou estão com covid (Sergio Perez e Lance Stroll também foram infectados ano passado).

Ativista de causas raciais e ambientais, Hamilton se manifestou sobre a posse do presidente norte-americano Joe Biden, dizendo que ''traz muita esperança para o futuro''. Sobre o contrato, ele não deu muitas dicas, dizendo somente que havia ''muitas coisas'' acontecendo nos bastidores.

Finlandeses curtem o gelo: Kimi com os filhos e Bottas disputando rali

Acostumados às baixas temperaturas, os dois finlandeses do grid aproveitaram o inverno no hemisfério norte. Raikkonen, que mora na Suíça com a mulher e os dois filhos, mostrou, orgulhoso, um boneco de neve praticamente de seu tamanho, e depois apareceu brincando com os filhos.

A brincadeira do compatriota foi outra, mas também na neve: ele ficou, pelo terceiro ano seguido, dentro do top 10 do Rali do Ártico, disputado na Lapônia. Na edição de 2021, o piloto da Mercedes terminou em sexto lugar, e explicou que disputar um rali é bem diferente de correr na F1. ''O estilo de pilotagem é bem diferente porque você tem de escorregar com o carro às vezes. E também tem de pilotar ouvindo alguém. Na F1, diria que a pilotagem é mais precisa porque conhecemos a volta quase decor, então é uma questão de exatidão. O rali é mais improviso.''

Sainz e Perez já apareceram com novas cores

Serão oito novidades no grid de 2021 da F1 entre estreantes e pilotos que estão mudando de equipe. Carlos Sainz já apareceu com as cores da Ferrari e fez sua prova de cockpit, até porque fará um teste antes mesmo de a Scuderia lançar o carro deste ano: ele e Leclerc estariam escalados para andar com um carro de 2018 na pista de Fiorano, na Itália, na semana que vem.

O espanhol aproveitou sua primeira visita à Ferrari para fazer ''mais de 6h30 de reuniões'' com membros de sua nova equipe e também teve sua primeira experiência no simulador ferrarista. ''Para tentar começar a dar um pouco de retorno técnico'' ao time.

Foi um processo parecido ao que Sergio Perez, último piloto a ser confirmado no grid, passou na Red Bull. Entre simulador, prova de assento e reuniões, o mexicano também deu sua primeira entrevista como piloto do time vice-campeão de 2020, e se mostrou determinado a aproveitar a chance.

Com a Austrália fechada até mesmo para cidadãos do próprio país devido à pandemia, Daniel Ricciardo, que também trocou de equipe, indo da Renault para a McLaren, foi para a Califórnia e tem aproveitado para promover marcas que o apoiam. E também para fugir do inverno europeu: o australiano não esconde que sente falta do calor da Austrália nessa época do ano. Vettel é outro que está de casa nova, mas o alemão costuma ser muito reservado em relação ao que faz fora dos finais de semana de corrida. Há informações de que ele fez seu assento e começou o trabalho na Aston Martin nesta semana, mas não houve confirmação oficial. Não seria uma surpresa, no entanto, que ele esteja passando muito tempo na fábrica do time, em Silverstone, a exemplo do que fazia na Ferrari.

Tudo na Fórmula 1 está acontecendo um pouco mais tarde do que o normal neste ano, já que a temporada começa só dia 28 de março devido à pandemia. Os testes, que são geralmente na segunda parte de fevereiro, estão marcados para 12 a 14 de março, também no país árabe. E o único lançamento de carro divulgado até agora é da Alfa Romeo, de Raikkonen, cujo modelo de 2021 será mostrado dia 22 de fevereiro.