Esportes

Opinião: Milton Neves - MN: Brasil empata na bola, mas perde na porrada dos cavalos VARgentinos!

Argentina 0 x 0 Brasil

A seleção brasileira não foi mal no estádio Bicentenario no duro duelo diante da Argentina.

Um jogo agradável de se assistir, com boas chances para os dois lados e, como sempre neste clássico, muito brigado.

Mas, cá entre nós, o argentino Otamendi, ex-Galo (e atual cavalo), exagerou DEMAIS no final do primeiro tempo.

A cotovelada que ele deu no rosto de Raphinha foi para receber uma suspensão do futebol de no mínimo um ano.

Só que, incrível, o árbitro não viu!

E nem o VAR!

Que vergonha!!!

A Argentina, tradicionalmente tão ajudada pelo apito, virou agora também VARgentina!

E ridículo também que nenhum jogador brasileiro tenha "chegado junto" depois da agressão sofrida por nosso atacante.

Como fazem falta caras de fibra com a camisa amarelinha como Chicão, Dunga, Edmundo, Júnior Baiano, Felipe Melo...

Com eles em campo, Otamendi teria que pedir desculpas de joelhos ao bom Raphinha.

Enfim, sobre a bola rolando, tiro meu chapéu para o volante Fabinho.

O jogador do Liverpool colocou Messi no bolso e dominou o meio-campo.

Fred, do Manchester, também se destacou na nada ousada escalação de Tite.

Vinicius Júnior, que substituiu Neymar, não foi mal.

A lambreta que ele deu no segundo tempo na zaga argentina valeu pelo jogo todo.

Mas o atacante do Real acabou perdendo chances que, francamente, Neymar não desperdiçaria.

No fim das contas, a seleção volta com moral da Argentina.

Mas, insisto, nossos jogadores não podem ser tão bonzinhos em situações como a envolvendo Otamenti e Raphinha.

Até Pelé, o maior da história, sabia bem a hora de revidar as constantes agressões de seus adversários.

Se o árbitro não ajuda, é preciso pagar na mesma moeda!

Não é mesmo?

E fiquem abaixo com a foto de Chicão, terror da seleção argentina na Copa de 1978.

Leopoldo Luque, que nos deixou este ano, passou anos temendo a frase do nosso capitão no Mundial disputado no país vizinho: "Levanta para morrer".

Opine!