Esportes

Opinião: Mauro Cezar: Corinthians tem gestão arcaica, ultrapassada, não merece isso

Duilio Monteiro Alves, presidente do Corinthians, concedeu a primeira entrevista coletiva do ano no CT Joaquim Grava na semana que marcou a reapresentação dos jogadores, abordando possíveis contratações, a situação financeira, citando o fato de o clube conseguir não aumentar a dívida que já beira R$ 1 bilhão.

No podcast Posse de Bola #193, Mauro Cezar Pereira, que foi citado pelo presidente corintiano, chama a atenção para o fato de o dirigente não ter apresentado aos torcedores os números e não publicar os balancetes no site do clube desde o último, que data de setembro de 2021.

Ouça também o boletim do Posse com Arnaldo e Tironi; exclusivo na Apple Podcasts

"O presidente do Corinthians falou que os balanços são mensais, no ano passado só seis dos 12 meses tiveram balanços publicados até aqui, o último em setembro. Festejar a manutenção da dívida em um patamar que beira R$ 1 bilhão soa piada, como é que alguém festeja? 'No começo da minha gestão, eu devia R$ 1 bilhão, R$ 957 milhões'. E agora? 'Ainda devo R$ 957 milhões! Que legal, sensacional, que gestão maravilhosa! Olha, mas eu contratei vários jogadores bons'", diz Mauro.

"O clube continua fazendo aquilo que não tem condições, cavando um buraco, procurando a famosa cruzeirada. Não precisa ser uma cruzeirada master como a do próprio Cruzeiro, que essa é única porque envolve questões até policiais, a gente viu na época que até a polícia bateu lá, mas uma cruzeirada meramente econômica, com lambanças financeiras que vêm acontecendo no Corinthians há alguns anos, aliás, com uma gestão anterior que tinha o atual presidente nela fazendo parte", completa.

Mauro Cezar afirma que o dirigente acaba manipulando parte dos torcedores ao citar jornalistas como ele, como Rodrigo Capelo e Rodrigo Vessoni enquanto a gestão comete os mesmos erros e se mostra arcaica. Ele ainda lembra que as contratações recentes do Corinthians, com o apoio de investidores externos, não poderiam ser feitas se estivesse em vigor o fair play financeiro no futebol brasileiro.

"É uma gestão absolutamente arcaica, ultrapassada, superada, o Corinthians não merece isso, não merece isso, é uma gestão tão antiga quanto o DVD, porque você só faz apostas, você contrata grandes jogadores e arrisca tudo no seguinte, se eu ganhar dois ou três títulos importantes, eu faturo uma grana e consigo fechar conta, talvez eu não reduza a dívida ou reduza um pouquinho de nada, mas eu consigo fechar conta e sobrevivo para outro ano. Até quando vai ser assim o futebol brasileiro?", questiona.

"Se existisse fair play financeiro, o Corinthians não poderia fazer o que esta fazendo porque teria que se adequar a regras que impediriam o Corinthians de fazer todos esses investimentos. Por essas e outras o fair play financeiro, cujo projeto já exista lá na CBF, feito pelo Cesar Grafietti, ele não entra em vigor porque a oposição de muita gente é enorme, porque não interessa a muita gente o futebol bem gerido e sim sempre na UTI, tentando sobreviver. (…) Eu tenho pena do Corinthians quando vejo isso, porque a gente imagina onde isso vai parar", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.