Esportes

Opinião: Lavieri: 'Importante o Palmeiras vencer. Estava ficando um clima pesado'

O Palmeiras recebeu o Internacional hoje (17), no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, e venceu por 1 a 0, encerrando um jejum de resultados positivos que chegava a sete partidas — entre compromissos da competição nacional e da Libertadores.

Na Live do Palmeiras, programa do UOL Esporte logo após os jogos do Verdão, os jornalistas Danilo Lavieri e Isabela Valiero comentaram a atuação da equipe de Abel Ferreira no triunfo.

Danilo Lavieri, apesar das ressalvas quanto ao desempenho do time, principalmente, após abrir o placar, salientou a importância de a equipe do Palestra Itália ter saído de campo com os três pontos.

"Achei um jogo difícil. O Palmeiras fez um bom primeiro tempo. Não fez o gol, mas conseguiu ter boas chances. No segundo tempo... Acho que a questão é: o Palmeiras faz 1 a 0 e o Edenilson foi expulso antes mesmo de o Veiga ter feito o gol [de pênalti]. Ficou a expectativa de que o Palmeiras poderia ter saído de campo com aquele "sai, zica", voltar a ganhar bem, e a verdade é que o Internacional melhorou após a expulsão. Então, ficou um pouco essa sensação de que o Palmeiras poderia ter vencido de mais, mas o Inter é um adversário forte, lutando na parte de cima da tabela, poderia ter ultrapassado o Palmeiras. Não foi uma vitória incrível, daquelas que vai falar 'nossa, que jogão', mas é um jogo difícil, vitória importante. E na fase em que estava, quase um mês sem vencer um jogo, claro que, neste meio tempo, teve os empates na Libertadores que valeram como vitória, mas hoje o Palmeiras conseguiu", disse.

"Hoje, o importante era os três pontos, o Palmeiras poder falar que venceu de novo, porque já estava começando a ficar um clima pesado. E temos de lembrar que estamos a 40 dias da final. E clima pesado a 40 dias de uma final de Libertadores não é bom para ninguém. Aliás, é bom para o Flamengo", completou.

Isabela Valiero fez elogios à atuação do lateral-direito Marcos Rocha, que voltou ao time após se recuperar de uma lesão na coxa. Ele havia jogado pela última vez no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, pela Libertadores, no fim do mês passado.

"A gente só dá valor para aquelas pessoas quando perde, fiz uma filosofia bonita (risos). A gente só se acostuma com o que é ruim quando está muito ruim. O Marcos Rocha... Ficamos sem ele e hoje ele comeu a bola. Foi muito bem, deu até vontade de ter na Libertadores [está suspenso], mas, infelizmente, não vamos conseguir. Vai ser bem difícil não ter ele no jogo. Neste duelo com o Internacional ele mostrou porque faz falta", apontou.

O colunista do UOL Esporte concordou com a companheira e ressaltou que o setor será uma dor de cabeça ao técnico Abel Ferreira:

"Estava com bastante saudade do Marcos Rocha, até porque o Gabriel Menino sempre há a expectativa de que vai entrar e vai jogar bem, e não foi o que ele fez nas últimas partidas. Então, deixou mais claro como o Marcos Rocha faz falta para esse time. E deixou bastante exposta a preocupação de todos os palmeirenses para a final do dia 27, que é sobre quem vai poder jogar na vaga do Marcos Rocha. Acho que sua definição foi boa porque o Palmeiras, nestes últimos jogos, vive aquela fase de quem está fora é sempre melhor".

A próxima edição da Live do Palmeiras será na quarta-feira (20), logo após a partida contra o Ceará, pelo Brasileiro. Você pode acompanhar o programa pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do Palmeiras no UOL Esporte e no canal do UOL Esporte no Youtube.

' data-autoplay='true' data-start='' data-mute='true' data-related='false' data-btnfollow='true' frameborder='0' allow='autoplay; encrypted-media' allowfullscreen>