Esportes

Opinião: Lavieri: "Difícil justificar insistência de Abel com Rony e Danilo Barbosa"

O Palmeiras venceu o Internacional por 1 a 0, hoje (17), pelo Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque, e terminou um jejum de triunfos que já durava sete jogos, entre a competição nacional e a Libertadores. Porém, apesar de ter atuado com um a mais durante quase todo o segundo tempo, o time teve uma queda de desempenho que ocasionou críticas ao técnico Abel Ferreira.

Na Live do Palmeiras, programa do UOL Esporte logo após os jogos do Verdão, os jornalistas Danilo Lavieri e Isabela Valiero comentaram as ações da equipe e as substituições realizadas pelo treinador.

"Muita gente falou que o Abel mudou muito mal e que isso também levou ao Internacional, depois da expulsão, a comer bola e ir mais para frente. Estávamos esperando que o Palmeiras fosse dar um gás a mais e tentar buscar o segundo gol, mas não foi bem assim. Principalmente, após as trocas. Mais uma vez, o Abel preferiu tirar o Dudu e permanecer com o Rony. Acho que o Rony faz uma janta, um almoço para o Abel para recompensar o tanto de chance neste time. Igual ao Danilo Barbosa, que, mais uma vez, entrou no jogo e não sei se ajudou muito", disse Isabela.

Danilo Lavieri também fez críticas às substituições de Abel, ressaltando o fato de ele ter tirado, de uma só vez, Dudu e Raphael Veiga, dois jogadores que, na visão do colunista do UOL Esporte, vinham conseguindo dar trabalho ao setor defensivo do Colorado.

"Não gostei muito das substituições. Na verdade, fiquei até assustado quando tirou o Veiga e o Dudu de uma vez só porque eram os dois jogadores que mais estavam levando a bola para o campo de ataque, criando. Já tinha me assustado com isso. O Deyverson é aquela coisa, entrou para correr, dar uma loucura", apontou.

"Já não tinha gostado muito disso. Depois, ele colocou o Danilo Barbosa, que não está bem há um tempo. Mais que não estar bem, o Danilo Barbosa parece que joga em outra rotação. Entra em campo meio cansado, jogou muito mal. E o Patrick de Paula, no primeiro lance, dominou errado e deu uma chance ao Inter. Ficou complicado. O Palmeiras já não estava exatamente melhor após ter aberto o placar, e com as substituições a impressão foi de que piorou. E o que acontece para o Rony não ser substituído de forma alguma? Só se o Abel disser que tem um estudo e o Dudu está para quebrar. Única explicação, porque o Rony continuar desse jeito, jogando toda hora, sem ser substituído, não dá para entender", completou.

Durante a transmissão, enquanto Isabela e Danilo debatiam, um torcedor do Palmeiras enviou um superchat reprovando os dois jogadores.

"Entendo a revolta com esses dois nomes específicos. O Rony, pelo menos, fez uma boa Libertadores, já mostrou que pode fazer alguma diferença. Então, o Abel tem alguma coisa de bom para lembrar do Rony. Não que acho que ele continue merecendo ter tantas chances, não merece ser um jogador insubstituível, que nunca perde a vaga, mas já mostrou alguma coisa. Quanto ao Danilo Barbosa, desde que chegou... Confesso que fiquei decepcionado. Quando chegou, até elogiei, achei que seria uma boa contratação após conversar com algumas pessoas, mas não está jogando nada e está cada vez mais difícil que tenha tanta chance. De fato, são dois nomes, duas insistências do Abel que são muito difíceis de entender. O Abel está precisando dar uma olhada nisso porque é muito difícil justificar a insistência com os dois", salientou.

"Até aproveitando, dei uma cornetada no Rony, e tem um comentário aqui que é verdade, que ele deixa 100% em campo. Ele é fraco tecnicamente na maior parte do tempo, erra a maior parte das decisões que toma, tem de lembrar que o pênalti surgiu de um chute dele, mas, enfim...", complementou.

Pouco depois, Isabela colocou à mesa a a discussão se a queda de rendimento do Palmeiras no decorrer do duelo com o Internacional foi ocasionada pelas mudanças ou se foi o esquema tático que não funcionou,

"Sobre as substituições do Abel, quando o Palmeiras fez 1 a 0, naturalmente, deu uma recuada. O Palmeiras jogou muito melhor quando estava 0 a 0 que depois do 1 a 0. Como o Inter estava com um a menos, a expectativa era de que o Palmeiras fizesse o segundo, o terceiro, e tivesse uma vitória daquelas para deixar o torcedor saindo do Allianz bastante contente, satisfeito. Não foi o que a gente viu. Acho que, quando o Abel fez as substituições, a ideia era dar mais intensidade ao time, para tentar aproveitar o um [jogador] a mais. A questão é que o Veiga e o Dudu eram os que mais estavam dando trabalho ao Inter, estavam subindo ali com o Marcos Rocha", lembrou.

A próxima edição da Live do Palmeiras será na quarta-feira (20), logo após a partida contra o Ceará, pelo Brasileiro. Você pode acompanhar o programa pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do Palmeiras no UOL Esporte e no canal do UOL Esporte no Youtube.