Esportes

Olhar Olímpico - Flamengo atropela o Fluminense e conquista 1º título com Bernardinho

O Flamengo conquistou hoje (19) o seu primeiro título sob o comando de Bernardinho. A equipe rubro-negra, que joga como Sesc-RJ/Flamengo, venceu o Fluminense por 3 sets a 0 (25/22, 25/22, 25/22) para faturar a taça do Campeonato Carioca de Vôlei Feminino. Isso mesmo tendo que improvisar uma das principais atacantes do time, Drussyla, como líbero, porque a única jogadora da posição no elenco, Natinha, sofreu lesão grave.

O campeonato teve a participação de apenas três equipes. A outra era o Tijuca Tênis Clube, que tem uma equipe sub-20 e não disputa competições nacionais. Nas duas primeiras rodadas, Flamengo e Fluminense atropelaram o rival mais fraco, deixando para decidir o título no clássico dessa noite, na Gávea.

Para as estatísticas, o título é o 16º da equipe. É que, na fusão entre o time de Bernardinho e o Flamengo, o CNPJ mantido foi o do "Rio de Janeiro Vôlei Clube", que já teve vários nomes e venceu praticamente todos os estaduais do Rio desde 2004, um ano depois de ser criado. A exceção foi em 2016, quando perdeu exatamente para o Fluminense. O time tricolor segue sendo o maior campeão estadual, com 28 taças. A camisa do Fla não ia ao lugar mais alto do pódio desde 1984.

As duas equipes voltam a se encontrar na semana que vem, quando vão se enfrentar nas quartas de final do Super Vôlei, torneio de pré-temporada criado pela CBV para substituir, em entrega para o patrocinador, o playoff da temporada passada, encerrado pela pandemia.

Já o Paulista Feminino será decidido amanhã, em Bauru. Na partida de ida, o Osasco/Audax fez 3 sets a 2 no Sesi/Bauru em casa. Se o Sesi vencer a volta, a competição será decidida em um set extra. O Osasco vai atrás do seu 14º título, depois de dois vice-campeonatos. O Sesi/Bauru quer a segunda taça. Campeão ano passado, o São Paulo/Barueri foi eliminado pelo Osasco na semifinal.

Também amanhã começa o Campeonato Mineiro Feminino, que vai durar três dias. Os dois únicos mineiros, Praia Clube e Minas Tênis Clube devem decidir o título na quinta. Antes, nas duas primeiras rodadas, enfrentam os convidados Brasília Vôlei e Renata/Valinhos.

Outros estaduais

O momento é de definição dos Campeonatos Estaduais de vôlei. Na sexta, em Taubaté, o Vôlei Renata, de Campinas, encerrou uma sequência de seis títulos estaduais seguidos do EMS/Taubaté/Funvic a faturou o Campeonato Paulista em cima do rival, com vitória por 3 sets a 1. O Vôlei Renata já havia vencido a partida de ida por 3 a 2.

A taça é a primeira conquistada pelo projeto de Campinas, que é liderado, entre outros, pelos campões olímpicos Maurício Lima e André Heller. Desde 2010, a equipe havia ficado sempre entre os três primeiros do Paulista, com quatro vice-campeonatos, mas nunca havia subido ao lugar mais alto do pódio.

Em Minas não houve espaço para zebra. No sábado, o Sada/Cruzeiro faturou seu 11º título consecutivo do Campeonato Mineiro Masculino, vencendo o Minas Tênis Clube por 3 sets a 1 na casa do rival. Pelo lado do Minas TC, este foi o 13º vice seguido. O terceiro lugar do campeonato ficou com o Uberlândia, que deu trabalho ao Cruzeiro na semifinal (perdeu de 3 a 2) e venceu o Montes Claros/América Vôlei na disputa pelo bronze. As quatro equipes jogam a Superliga.