Esportes

Moreno usa liderança para motivar jovens e reafirma amor ao Cruzeiro

Classificação e Jogos

Experiente e com muitos anos de bagagem no futebol, o atacante Marcelo Moreno tenta recuperar o seu espaço no time titular do Cruzeiro. Em sua terceira passagem pelo clube, o boliviano, que retornou à Toca II no ano passado, no momento mais complicado da história da Raposa, tem ajudado bastante fora de campo. E mais uma vez colocará à disposição do elenco sua experiência no duelo de amanhã (18) contra o Pouso Alegre, às 11h, no estádio Manduzão, na região Sul de Minas Gerais, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro.

Com um elenco cheio de jovens e missões importantes neste ano, sendo a maior delas o acesso à Série A — que ficou pelo caminho na temporada passada —, Marcelo Moreno deseja continuar sendo uma referência para os garotos.

"Não tenha dúvida que é sempre importante ter uma referência dentro do elenco. Eu já tive várias situações, vários exemplos dentro de um time, de uma seleção. Sempre tinha um líder, um cara experiente que indicava o caminho, ajudava, ensinava. Era um exemplo a ser seguido, até porque as indicações dele eram sempre as melhores. No futebol isso vale muito. Quando você dá a informação para um jovem, um menino, que tem que ganhar experiência com o tempo, com os jogos e com os minutos sendo titular, tendo experientes no elenco é importante", disse o camisa 9 em entrevista ao UOL Esporte.

Com 129 jogos pelo clube, Moreno está perto de se tornar um dos estrangeiros com o maior número de gols pelo Cruzeiro. O tento assinalado na vitória por 1 a 0 sobre o Athletic, na quarta rodada do Mineiro, deixou o boliviano com 49 gols, um a menos que o uruguaio Arrascaeta, o atual recordista. Com toda essa bagagem o jogador sabe que essa sua passagem pelo clube é, também, para servir como exemplo e motivação

"É essa a minha função na terceira passagem no Cruzeiro. E isso está sendo fundamental desde o ano passado, porque o clube tem muitos meninos e esses sempre precisam de suporte, conselho, fala, orientação. Acredito que a importância dentro do grupo é essa, tentar ajudar os jovens, fazer o melhor dentro do grupo, apoiar o processo que tem o Cruzeiro, independentemente de jogar ou não, apoiar sempre por ser torcedor. A importância neste momento é essa, e é fundamental para encaixar um time forte para o Brasileiro da Série B", explicou.

Divisor de águas

Desde que o clube foi rebaixado para a Série B, no fim de 2019, o torcedor celeste reclamava que o Cruzeiro não "colocava mais medo" nos adversários. Até mesmo pela situação econômica da Raposa, em dificuldade financeira por dívidas altas contraídas ao longo dos anos.

Na visão de Marcelo Moreno esse cenário do respeito por parte dos adversários tende a mudar com a importante vitória em cima do Atlético-MG, arquirrival, e que gastou mais de R$ 400 milhões no departamento de futebol em um ano.

"A importância de ganhar um clássico, se impor, ganhar respeito perante o seu rival é muito importante. Eu sei porque vivenciei isso por muito tempo em Minas Gerais. Já fiz gols quando era menino, quando estava iniciando a carreira no Cruzeiro, ganhei título em cima do Atlético-MG. Esse era um momento especial para ganhar respeito no futebol brasileiro, no futebol mineiro. E você recupera esse respeito ganhando um clássico, sendo um time conquistador de vitórias em sequência. Isso dá confiança para o jogador e a gente sabia que esse clássico poderia mudar nossa situação. Essa vitória deu confiança muito maior para os jogadores e a gente vai valorizar demais essa vitória para virem outras coisas boas nesta temporada", frisou.

História e amor ao Cruzeiro

Marcelo Moreno deixou a China no ano passado logo quando a pandemia da covid-19 começou a assustar a cidade de Wuhan, epicentro do vírus, e onde morava o boliviano com sua família. Deixar sua antiga equipe gerou perdas financeiras consideráveis ao jogador, que não se importou com esse detalhe por carinho e amor ao Cruzeiro.

"Eu voltei por que eu tenho uma história dentro do clube, conquistei títulos aqui, tem um carinho do torcedor cruzeirense comigo por tudo o que conquistei dentro de campo. Então, eu não poderia dizer não ao Cruzeiro no pior momento da história do clube. Mesmo baixando salário mais de 90% e dando a cara sabendo que ia ser difícil, sabendo que ia jogar a carreira, a imagem, o meu futebol, sabendo que poderia acontecer um monte de coisa, não montar um time bom, ou as coisas não acontecerem do jeito que eu esperava. Voltei por amor ao Cruzeiro, amor ao clube", repetiu.

"E essa dedicação, tenho certeza que no final terá um resultado feliz, bom, porque desde que cheguei eu não deixei de trabalhar. Depois de cinco anos de China é muito difícil se adaptar ao futebol brasileiro, que tem uma dinâmica diferente, viagens, programações, logísticas totalmente diferente. O futebol, força, potência, velocidade, tudo muda. Então, a gente tem que se adaptar o quanto antes possível. Tenho certeza que o tempo passa e cada vez me sinto melhor, apto para poder ajudar o Cruzeiro mais e mais. Tenho certeza que a volta foi por querer ajudar o Cruzeiro no pior momento da história do clube", finalizou.

FICHA TÉCNICA

POUSO ALEGRE X CRUZEIRO

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Manduzão, em Pouso Alegre (MG)
Data e Horário: 18 de abril de 2021, às 11h (de Brasília)
Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho e Magno Arantes Lira

POUSO ALEGRE: Cairo; Lucas Rodrigues, Lucas Rocha, Guilherme Paraíba e Robson; Leandro Salino, Arilson, Matheus Roldan e Erick; Andrei e Paulo Henrique. Técnico: Emerson Ávila

CRUZEIRO: Fábio; Cáceres, Weverton, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Matheus Barbosa e Marcinho; Bruno José, Airton e Rafael Sobis. Técnico: Felipe Conceição