Esportes

Messi e Mbappé brilham, marcam e vencem; Neymar tem dia apagado

O trio de ataque do PSG se dividiu para ajudar suas respectivas seleções no último domingo (10). Enquanto Mbappé anotou o gol que deu o título para a França na Liga das Nações e Messi comandou a Argentina na vitória por 3 a 0 sobre o Uruguai pelas Eliminatórias, Neymar teve uma tarde apagada e pouco fez no empate sem gols do Brasil contra o Colômbia.

Mbappé, o mais jovem do ataque mais badalado do planeta, levou o seu segundo título com a Seleção Francesa. Único a vencer uma Copa do Mundo entre os três, o atacante marcou o segundo gol e garantiu a virada dos 'Les Bleus' sobre a Espanha por 2 a 1. A vitória garantiu a conquista da segunda edição da Liga das Nações, que havia sido vencida por Portugal anteriormente.

Já Messi, o mais experiente, ajudou muito na atuação brilhante da Argentina. Em uma partida quase que irretocável, o time fez a alegria da torcida no Monumental de Núñez e bateu o Uruguai por 3 a 0. O jogador, eleito o melhor do mundo por seis vezes, abriu o placar e ainda infernizou a zaga adversário, criando muitas chances.

O triunfo deixou a Alviceleste muito perto de uma vaga na próxima Copa, em 2022. Com 22 pontos e um jogo a menos — o duelo contra o Brasil que foi cancelado na Neo Química Arena —, a seleção argentina abriu seis de vantagem para o Equador, que é o terceiro colocado, faltando sete rodadas para o fim da competição.

Quem desapontou foi Neymar. Suspenso na última quinta (7), quando o Brasil venceu a Venezuela por 3 a 1, o atacante era a grande esperança da seleção canarinho para enfrentar a Colômbia. No entanto, o jogador revelado no Santos teve uma atuação bem discreta no embate, que foi seu 114º com a Amarelinha. Com isso, ele se tornou o atleta que mais defendeu a seleção na história.

A atuação apagada do craque ajudou o Brasil a passar em branco pela primeira vez em uma partida das Eliminatórias para o Qatar. Com o empate sem gols fora de casa, o time do técnico Tite se mantém isolado na liderança, com 28 pontos, mas também perde os 100% de aproveitamento.