Esportes

Mesmo em dificuldade, diretoria do Cruzeiro foca em reforços para 2021

Classificação e Jogos

Apesar de não ter a garantia de permanência do técnico Luiz Felipe Scolari, o departamento de futebol do Cruzeiro já identifica carências no elenco principal e foca na busca por condições para contratar atletas visando a temporada 2021. Sem dinheiro em caixa pela crise financeira, também pela queda de receitas neste período de exceção causado pela pandemia do coronavírus, os dirigentes do clube precisarão de bastante criatividade para buscar jogadores que se encaixem no perfil exigido por Felipão ou de outro treinador, no caso da saída do atual comandante. Mais do que isso, precisam captar recursos, o que aparece como grande dificuldade.

O mapeamento feito no grupo atual identificou necessidades de um lateral-esquerdo, volante, meia e atacante. Por isso, já há monitoramento realizado no departamento de análise de mercado na intenção de buscar as peças necessárias para reforçar o elenco, respeitando o cenário financeiro do clube para 2021.

O problema maior é que o Cruzeiro tem por resolver uma punição aplicada pela Câmara Nacional de Resoluções de Disputas (CNRD), um órgão ligado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que impede o clube de inscrever novos atletas. A Raposa foi punida por não pagar ao PSTC, do Paraná, parte de valores a que tinha direito pela venda do zagueiro Bruno Viana, negociado em 2016 com o Olympiacos, da Grécia. A dívida era de R$ 1,3 milhões, valor por 20% dos direitos do jogador, mas a esse montante já são acrescidos juros e correções. Enquanto não pagar essa dívida a punição estará vigente e impedirá novos registros no sistema da CBF.

Uma das exigências de Felipão é contratar atletas experientes, jogadores com mais rodagem, o que pode onerar a folha salarial celeste. E os pagamentos de salários que foram prometidos ao treinador serem feitos em dia ainda estão atrasados, o que desagrada o treinador. Sem dinheiro, o Cruzeiro pode também não conseguir entregar as peças exigidas pelo comandante, o que indica que, ao final da Série B, daqui a duas rodadas, o treinador possa dar adeus ao clube mesmo tendo contrato por mais dois anos.

Titular, mas contestado pelo treinador, o latera esquerdo Mateus Pereira sabe que o Cruzeiro precisa melhorar bastante para conseguir o acesso nesta temporada.

"Nosso foco é o Brasileiro, para subir para a Série A, para a elite. Sabemos a dificuldade em jogar uma Série B e não podemos errar como erramos no ano passado. Temos que fazer uma equipe forte para este ano, porque é um campeonato muito difícil. Vamos voltar forte para o Brasileirão para voltar à Série A", comentou.

"É um ano difícil para o clube, vivemos uma Série B pela primeira vez. O que levamos de aprendizado é que não podemos perder pontos bobos em casa e fora. Todo ponto é primordial. Este ano na Série B é não perder pontos bobos, somar o máximo e pontuação possível para subir", completou o jovem revelado nas categorias de base do Cruzeiro.