Esportes

Mauro Cezar Pereira - Flamengo repete goleada de 1983 com 5 a 1 em Itaquera e humilha Corinthians

Mauro Cezar Pereira - Flamengo repete goleada de 1983 com 5 a 1 em Itaquera e humilha Corinthians

O Flamengo não assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro na quinta-feira, com o empate diante do Red Bull Bragantino. Era o terceiro de uma série de quarto jogos em oito dias, encerrada com a vitória sobre o Corinthians por 5 a 1 neste domingo, em Itaquera. O resultado coloca o atual campeão em primeira classificação da Série A, pelo menos momentaneamente.

Agora são cinco vitórias do time carioca (três como visitante) e um empate nos seis últimos confrontos, com 15 gols do Flamengo e três do Corinthians. O resultado, além de colocar os rubro-negros em primeiro lugar, traz mais tranquilidade ao absurdamente criticado técnico Domènec Torrent, que sai dessa maratona com 10 pontos em 12 possíveis.

Não levou mais do que 15 minutos para o Flamengo assumir o controle do jogo, após um início no qual o Corinthians tentou se impor subindo a marcação. Embora finalizasse mais na primeira etapa, o Corinthians não criava, tanto que o lance no qual levou mais perigo foi o chute de fora da área desferido por Camacho, no travessão.

O gol de Pedro, anulado, chamou a atenção pelo fato de o bandeira não ter notado que a bola saiu pela lateral, tampouco o quarto árbitro. De qualquer forma, o VAR corrigiu e o tento não valeu. Contudo, a naturalidade com a qual os rubro-negros construíram o lance caracterizava a superioridade carioca.

O Flamengo abriu o placar em cabeçada de Everton Ribeiro após excelente cruzamento de Filipe Luís. Vitinho, jogando pelo meio, próximo a Pedro, em função que Dome já atribuiu algumas vezes a Arrascaeta (lesionado), se destacava com roubadas de bola e construindo lances ofensivos.

Os dois gols, de Vitinho, em ótima jogada de Everton Ribeiro, e Natan, em 13 minutos, espelharam a ampla superioridade do Flamengo. Gil descontou, de cabeça, em má saída de gol de Hugo Neneca. Instantes antes o zagueiro corintiano marcara em jogada semelhante e o VAR apontou impedimento, anulando a jogada.

Com Cazares e Luan em campo, saindo Boselli e Otero, o Corinthians melhorou sua produção ofensiva. Fez o gol, mandou bola na trave e fez o goleiro rubro-negro trabalhar. Mas os espaços concedidos ao Flamengo eram fartos e o perigo evidente.

Se Vitinho demorou a acionar Pedro, livre na esquerda, logo depois Isla cruzou, Pedro não alcançou, mas Bruno Henrique não perdoou: 4 a 1, mesmo placar do último duelo entre os dois times, ano passado, no Maracanã, resultado que derrubou o técnico Fábio Carille.

Mas não acabou ali. Diego, que saiu do banco, ainda fez mais um. Placar de 5 a 1, como no Brasileiro de 1983, na estreia de Carlos Alberto Torres como técnico de um Flamengo que seria campeão nacional pelo segundo ano seguido. Sorte de Vágner Mancini que esse foi apenas o segundo jogo dele à frente do Corinthians.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube