Esportes

Luxemburgo explica conversas com o Cruzeiro e nega contato do Botafogo

Classificação e Jogos

Vanderlei Luxemburgo usou as redes sociais para publicar mensagem sobre as notícias que envolvem seu nome e o interesse de alguns clubes do futebol brasileiro. Como o próprio treinador já havia revelado, confirmando apuração antecipada do UOL Esporte, o Cruzeiro buscou informações por meio de contatos do próprio presidente celeste, Sérgio Santos Rodrigues, e do empresário Pedro Lourenço, o "Pedrinho BH", dono da rede de Supermercados BH. Mas as conversas pararam, tendo em vista que a Raposa segue com Mozart em seu comando técnico.

"Tive com o presidente do Cruzeiro por telefone e o Pedrinho, do BH Supermercado, também por telefone, mas eles têm treinador. Então, não tem por que ter conversas de treinar o Cruzeiro quando se tem um treinador trabalhando", justificou.

Há alguns dias o nome de Luxa também foi envolvido em conversas com o Botafogo, fato que o próprio treinador negou com veemência. até pelo fato de o Fogão ter contratado recentemente Enderson Moreira.

"Primeiro, em momento algum eu recebi telefonema do pessoal do Botafogo. Saíram tantas mentiras na imprensa como se fossem verdades absolutas, é mentira, eu não tive com ninguém do Botafogo, não falei com ninguém do Botafogo", garantiu.

Luxemburgo está sem clube desde que deixou o Vasco, no fim do Campeonato Brasileiro da Série A de 2020, que terminou no começo deste ano por causa dos efeitos da pandemia.

"Essas coisas da imprensa tem que ter cuidado, porque colocam o nome da gente como se tivéssemos comentado, falado, negociado alguma coisa, mas não existe nada verdadeiro. Estou fazendo esse comunicado para avisar que não existe nada", disse.

Conversa com o Cruzeiro

Em entrevista à Rádio Capital, de São Paulo, Luxemburgo confirmou no último domingo que o Cruzeiro havia o procurado.

"Andaram falando comigo, mas está muito confuso. O presidente do Cruzeiro me passou uma mensagem, falamos pelo telefone. Tive também uma conversa com o Pedrinho, do Supermercados BH, e ficou nessa conversa. Não avançamos em nada, não houve evolução de nada", disse Luxemburgo ao programa "Só Técnicos", da rádio paulista.

A informação de que o Cruzeiro procurou Vanderlei Luxemburgo foi antecipada pelo UOL Esporte no dia 21 de julho. O nome do treinador é o primeiro da lista em um eventual pedido de demissão de Mozart, que à frente da Raposa faz trabalho ruim, sem alcançar uma vitória sequer nos últimos oito jogos.

Luxa poderia assumir o Cruzeiro?

E é justamente pelo fato de ter Mozart ainda no comando do clube que Luxemburgo não pode retornar à Toca II para sua terceira passagem no Cruzeiro — esteve antes no clube entre 2002 e 2004, e em 2015. "Com o Cruzeiro, o presidente me procurou, e eu disse que ele tinha um treinador, e isso tem que ser respeitado. O Pedrinho me procurou e disse que se em um processo futuro existia a possibilidade [da volta de Luxemburgo ao clube], eu disse que claro, mas por enquanto vocês têm treinador e isso não poderia ser diferente", completou. Apesar da manifestação da vontade do Cruzeiro por Luxa, tudo dependeria de um pedido de demissão de Mozart, algo que o o atual treinador da Raposa descartou, pelo menos neste momento.

É que pela nova regra da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), por ter demitido Felipe Conceição no começo de junho, o clube já fez a única troca de treinadores possível. Dessa forma, só conseguiria contratar um novo treinador no caso do pedido de demissão do atual. Se o próprio departamento de futebol da Raposa demitir Mozart, só um profissional que já esteja na equipe há pelo menos seis meses poderia assumir o comando do time.

Na última semana o diretor de futebol cruzeirense, Rodrigo Pastana, havia negado contato do clube com o treinador. "Não houve nenhuma procura por treinador algum. Nem ao Luxemburgo nem a outro profissional. Pensamos diariamente no trabalho com o Mozart. O grupo está unido com ele. O grupo gosta do trabalho dele. A avaliação acontece pelos resultados e eu respeito, mas o trabalho diário é muito bom. Ele tem conhecimento, experiência e o fato de ele ter o grupo na mão ajuda muito", disse Pastana em entrevista no dia 22 de julho.