Esportes

Luxa dispara contra chefe da arbitragem e fala em 'cartão encomendado'

Classificação e Jogos

O técnico Vanderlei Luxemburgo recebeu o terceiro cartão amarelo no empate em 0 a 0 com o Botafogo, na noite de ontem (12), no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O treinador do Cruzeiro não ficou nada satisfeito com a advertência recebida e disparou contra o árbitro Denis da Silva Serafim e também o chefe da arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol, Leonardo Gaciba.

"Tomei o cartão amarelo e levei um susto. Falei, porque eu estou tomando o terceiro cartão amarelo. Sabe por que eu tomei o terceiro cartão amarelo? Eles sabem que eu tenho o segundo e então eu estou fora do próximo jogo. Ele veio no final do jogo para me dar o terceiro amarelo para que eu ficasse fora do jogo. Ele deu para o Adriano e para o Giovanni que tinham dois cartões amarelos (...) Eu quero acreditar que não tenha nada, mas a atuação dele [árbitro], a maneira como ele me colocou para fora, ela foi bem encomendada", disparou.

Com a advertência recebida, Luxemburgo está fora do próximo jogo da Raposa, contra o Avaí, na Ressacada, no dia 22 de outubro, às 21h30, pela 31ª rodada.

"A gente lamenta que, para um grande jogo, [tinham enviado] um árbitro que não tem a qualidade para um grande jogo. Estou reclamando isso porque a gente está no futebol há muitos anos. O [Leonardo] Gaciba é um pouco corporativista e prepotente. Ele acha que os árbitros nunca erram (...) Ele sempre vai arrumar uma desculpa que os árbitros não erram", reclamou Luxemburgo.

Segundo Luxemburgo, ele fez reclamações pontuais no jogo, falando da morosidade do Botafogo em bater laterais, de jogadores que caiam no gramado e ficavam atrasando a partida. Luxa chegou a dizer que o time Alvinegro ganhou "de oito a dez minutos" com a cera.

"A atuação do árbitro deixa muitas dúvidas no ar (...) O meu terceiro cartão amarelo eu fiquei surpreso. Foi uma baita de uma sacanagem que ele fez comigo. Não fiz nada que o ofendesse. Reclamar é do jogo (...) Eu acho que esse cartão foi encomendado para eu ficar fora do próximo jogo. Com certeza absoluta. Estou no futebol há muito tempo", disparou novamente.

A reportagem procurou Leonardo Gaciba para tratar das reclamações de Vanderlei Luxemburgo. No entanto, o chefe da arbitragem não atendeu aos chamados.