Esportes

Landim ordena demissão de funcionário que postou jogadores sem máscara

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, ordenou a demissão do funcionário da comunicação do clube que publicou a foto dos jogadores sem máscara, no avião, durante o retorno do Equador ao Brasil. A imagem causou polêmica por mostrar os atletas sem a proteção indicada em meio a um surto de Covid-19 na delegação rubro-negra.

A imagem, feita dentro de uma aeronave fretada pelo clube, foi capturada após a vitória sobre o Barcelona de Guayaquil, em jogo que aconteceu na última terça-feira. Para esta partida, o técnico Domènec Torrent não pôde contar com sete jogadores já por conta de testes positivos para coronavírus.

Mais cedo, durante participação em um programada do SporTV, Landim foi questionado sobre a foto, publicada nas redes oficiais do Fla. O mandatário defendeu que 'ninguém tira foto com máscara' e alegou que ele mesmo tira a máscara e segura a respiração quando vai posar para fotos.


"Ninguém tira foto com máscara. Isso acontece com todo mundo. Acontece comigo. Quando eu vou tirar uma foto, eu tiro a máscara e seguro a respiração. Os jogadores estavam com máscara dentro do avião e tiraram para a foto. Vamos relevar. Mas é difícil conter os jogadores. Eles jogam sem máscara, depois comemoram juntos, sem máscara. A gente tenta fazer o possível, orienta, mas é mais um problema", disse.

Fla tem novo caso e chega a 33

O Flamengo teve mais um teste positivo hoje (24) e chegou a 33 casos no surto de Covid-19 que acometeu elenco, membros da comissão técnica, departamento de futebol e dirigentes.

Os contágios aconteceram durante a passagem da delegação pelo Equador, onde a equipe de Domènec Torrent encarou o Independiente del Valle, no último dia 17, e o Barcelona de Guayaquil, na terça-feira, pela Libertadores. Ao todo, 55 pessoas estiveram na viagem.