Esportes

Herói do Santos na Libertadores, Jean Mota não marcava há um ano

O Santos teve um herói improvável na vitória por 2 a 1 sobre o Delfín na madrugada de hoje (25), no estádio Jocay, no Equador, pela fase de grupos da Libertadores: Jean Mota.

O meia foi o autor do gol da vitória santista e quebrou um jejum de um ano sem marcar com a camisa santista. Seu último gol havia sido contra o Atlético-MG, no dia 9 de junho de 2019, pela oitava rodada do Brasileirão. De lá pra cá foram 32 jogos e nenhuma bola na rede.

Jean viveu a melhor fase de sua carreira na última temporada, marcando dez gols em 51 jogos, sendo artilheiro e eleito craque do Paulistão de 2019. Depois, perdeu espaço e recebeu propostas para deixar o Peixe, uma delas do Bahia, mas acabou ficando.

"Sempre declarei que queria ficar. Tenho mais dois anos de contrato. Sempre há especulações, mas sou jogador do Santos e vou honrar a camisa. Se não contarem mais comigo, vou procurar meu caminho. Mas enquanto tiver contrato, vou cumprir da melhor maneira", disse após a vitória.

Jean tem sido o 12º jogador do Santos na temporada. Ele lidera a equipe em participações em jogos vindo do banco de reservas: contra o Delfín foi a 12ª vez em que o meia entrou no jogo.

"Venho buscando meu espaço. É um gol que me dá confiança e para prosseguir no campeonato. Temos muitos jogos, outras competições e vou ter outras oportunidades"

No Santos desde 2016, Jean Mota chegou ao jogo de número 179 com a camisa do Peixe e marcou pela 16ª vez pela equipe alvinegra.