Esportes

Flamengo não é tão veloz quanto no ano passado, diz Guto Ferreira

Para o técnico Guto Ferreira, do Ceará, o Flamengo "não é tão veloz quanto no ano passado". Após vencer o Rubro-Negro por 2 a 0, ontem, pelo Campeonato Brasileiro, o comandante do Vozão destacou a queda na transição defensiva do atual campeão nacional.

Convidado do "Seleção SporTV" de hoje, Guto não escondeu a "satisfação" de vencer o Fla nos dois confrontos pelo Brasileirão.

"O Flamengo por si só é uma equipe que procura estar se impondo perante o adversário. A medida que ele está o tempo todo em cima do adversário, a transição deveria ser mais curta e rápida, só que a recuperação da bola do Flamengo - a medida que ele ganha, mesmo no campo ofensivo - ele não é tão veloz quanto no ano passado. O Flamengo caiu bastante em termos de transição defensiva - quando ele perde a bola, ele dá espaço para o adversário. Isso era muito forte no Flamengo. O Flamengo não deixava o adversário respirar. O principal fator de perda no Flamengo é a transição defensiva", opinou Guto.

"O sentimento é de satisfação, afinal, nós vencemos o atual campeão brasileiro. É muito prazeroso conseguir traçar planos e atingi-los, e a equipe do Ceará vem conseguindo rivalizar contra as principais forças do futebol brasileiro. Não ganha todas, ganha algumas, e isso tem trazido uma situação na tabela bastante importante para o Ceará", completou.

Com 39 pontos em 29 jogos, o Vozão é o nono colocado no Brasileiro.

"Para o Ceará rivalizar com os grandes, tem que competir. Tem que partir dessa premissa. A partir daí, a sua qualidade vai se encaixando, e ele vai atingindo níveis. Esse ano, o Ceará vem conseguindo correr no meio da tabela, sonhando sempre com algo mais. (...) Esse é o principal fator que vem trazendo o Ceará, o acréscimo é a qualidade de cada um", destacou o treinador.

Em relação ao jogo de ontem, Guto viu sua equipe "superior" ao adversário no primeiro tempo, e disse que o time cearense sentiu o calor.

"Nós começamos o jogo muito bem, superior ao Flamengo na minha opinião. O Flamengo nos deu espaço para jogar e nós tomamos conta do que o Flamengo nos ofereceu. Tanto é que com 12 minutos a gente já tinha tido algumas situações e fizemos o primeiro gol; o Flamengo não tinha chegado. Um pouco antes da parada, já se notava a nossa equipe sentindo muito o calor, por incrível que pareça", relatou.