Esportes

FINAL DA LIBERTADORES: Torcedor que pedalou até o Uruguai recusa ingresso de R$ 9 mil: "Quero ficar na bagunça"

O flamenguista Gabriel Teixeira, de 31 anos, usou uma bicicleta para se deslocar de Boa Vista, capital de Roraima até Montevidéu, no Uruguai, onde irá acontecer a final da Copa Libertadores entre Palmeiras e Flamengo, neste próximo sábado, (27). Após viralizar nas redes sociais, a Conmebol ofereceu um ingresso no valor de 9 mil para que o torcedor acompanhasse o jogo.

No entanto, Gabriel recusou o presente da entidade organizadora da competição. Em vez de acompanhar o Flamengo no estádio Centenário, local da partida, ele disse que prefere “tá na bagunça”.

“Quero e vou estar no meio da bagunça, fora do estádio mesmo. Só de participar da comemoração do título junto com a Nação vale qualquer ingresso”, declarou nas redes sociais.

O ilustre torcedor aproveitou para esclarecer que em agosto, quando começou a pedalar, não tinha como motivação acompanhar o Flamengo no país vizinho, já que o rubro-negro carioca ainda estava nas quartas de final da competição sul-americana.

“É meu time do coração, sim. Mas foi só mais um roteiro na viagem. A final da Libertadores foi só um desafio que incluí na aventura”, contou Gabriel, deixando claro que não queria holofotes, tampouco algo em troca.

Uma ajuda no caminhoDe Roraima até Montevidéu, Gabriel Teixeira pedalou por mais mais de 6 mil km. A saga do ciclista ganhou repercussão nas redes na semana passada, inclusive tendo feito uma vaquinha para que conseguisse chegar a tempo na capital uruguaia.

Ao chegar em Tubarão (SC), deu-se conta de que seria difícil concluir o trajeto até sábado. O valor arrecado lhe permitiu percorrer 540 km sem ter de pedalar. Assim que conseguiu o valor necessário para o deslocamento, Teixeira comunicou que parassem de doar.

Ao portal Folha BV, Gabriel disse que “nem tinha muito essa expectativa de ter ingresso. Era pra ir até o estádio e acompanhar ao redor, assim como eu creio que muitos farão participar da comemoração, caso vençamos. E já tá ótimo”.

Também ao site da Folha BV, familiares revelaram que, desde o dia 14 de agosto, o ciclista tinha saído de casa sem avisar para onde iria. O irmão de Teixeira o dava como desaparecido.

“Por um acaso, a minha irmã encontrou ele nas redes sociais, na página de torcedores no Instagram e ficamos felizes em ter notícias dele, mas ele não nos responde”, relatou o parente.