Esportes

Hamilton dispara contra postura de Verstappen na Arábia: 'Passou dos limites'

O piloto britânico Lewis Hamilton, heptacampeão mundial, criticou duramente o holandês Max Verstappen após o caótico GP da Arábia Saudita de Fórmula 1 disputado neste domingo.

O atual campeão da categoria venceu a penúltima prova da temporada, disputada no circuito de rua de Jeddah e, assim, se igualou em número de pontos com o holandês na classificação do Mundial, deixando a definição do título deste ano para a corrida de encerramento, no próximo domingo, em Abu Dhabi.

Mas neste domingo, a 21ª prova da temporada foi marcada por inúmeros incidentes, incluindo um envolvendo os dois candidatos ao título: depois de uma manobra considerada ilegal pelos comissários, o então líder Verstappen teve que permitir a ultrapassagem de Hamilton, e para isso pisou bruscamente no freio, fazendo com que o inglês batesse na traseira de seu Red Bull, já que ele não esperava essa manobra.

Por conta deste incidente, Verstappen foi punido com a perda de cinco segundos, entregando a vitória de bandeja para Hamilton.

"Eu realmente tentei ficar calmo, o que foi muito difícil", disse Hamilton durante a coletiva de imprensa. "Já enfrentei muitos pilotos nos meus 28 anos de carreira, já conheci muitos personagens, mas alguns ultrapassam os limites, não seguem as regras", criticou.

"Ele (Verstappen) passou dos limites, com certeza. Tive de evitar o acidente muitas vezes com esse cara", acrescentou.

Max Verstappen (Red Bull) e Lewis Hamilton (Mercedes) lado a lado durante o GP da Arábia Saudita - Giuseppe CACACE / AFP - Giuseppe CACACE / AFP
Max Verstappen (Red Bull) e Lewis Hamilton (Mercedes) lado a lado durante o GP da Arábia Saudita
Imagem: Giuseppe CACACE / AFP

"Ele não se importava que nós dois terminássemos (a prova), mas eu sim", destacou, referindo-se ao fato de o holandês ter chegado ao circuito de Jidá com uma vantagem de oito pontos, vantagem que não mudaria se os dois abandonassem a prova.

Versões diferentes

A Red Bull informou que Verstappen apenas cumpriu a ordem de deixar seu adversário passar, enquanto a Mercedes disse ironicamente que o holandês talvez estivesse "testando os freios" na frente de Hamilton.

"Não entendo porque ele pisou no freio com tanta força que não pude evitar a colisão com ele", acrescentou o britânico. "Não tenho a informação. Foi muito confuso."

Visivelmente aborrecido, Verstappen negou qualquer irregularidade no acidente: "Pisei no freio, queria deixá-lo passar, virei à direita mas ele não quis me ultrapassar e batemos", explicou. "Não sei bem o que aconteceu", acrescentou.

Nova punição

Após uma análise do acidente, os comissários do GP da Arábia Saudita puniram o piloto da Red Bull com acréscimo de 10 segundos em seu tempo final de prova, além de aplicar dois pontos de multa em sua superlicença, totalizando sete.

Como o piloto de 24 anos completou a prova com 16 segundos de vantagem sobre o terceiro colocado, o finlandês Valtteri Bottas, ele ainda manteve a segunda posição no pódio.

Após a prova, Verstappen abandonou a cerimônia de premiação.

Empatados em número de pontos, o holandês lidera o Mundial por conta do número de vitórias este ano, pois tem nove, enquanto seu adversário britânico possui oito.

"Foi uma luta lado a lado, como tem sido ao longo do ano", tentou relativizar o chefe da Red Bull, Christian Horner.

"A Mercedes está em melhor forma, mas Max lutou como um leão neste fim de semana, deu tudo", acrescentou.

Hamilton venceu as últimas três corridas, o que lhe permitiu voltar à luta pelo título e, se tiver sucesso, será o primeiro piloto a conquistar oito títulos, ultrapassando o recorde histórico que agora divide com o alemão Michael Schumacher.

"Estou pessoalmente relaxado. Sinto que estou no ringue e pronto para lutar", concluiu o heptacampeão.