Esportes

Ex-campeão mundial de boxe é retirado de avião por uso incorreto de máscara

O boxeador Amir Khan, um dos maiores nomes do esporte na Inglaterra, foi retirado de um voo nos EUA após reclamações sobre o uso incorreto da máscara contra o coronavírus.

O próprio esportista de 34 anos relatou o episódio em suas redes sociais. Ele contou que estava, ao lado de um amigo, em um avião da American Airlines no momento da confusão.

"Fui retirado do avião quando estava indo para o acampamento de treinos em Colorado Springs. Uma reclamação foi feita por alguém da American Airlines. Eles disseram que a máscara do meu amigo não estava alta o suficiente, então eles tiveram que parar o avião e nos retirar, quando eu não fiz nada de errado", iniciou ele.

"Agora eu tenho que reprogramar outro avião para viajar de volta ao treinamento, o que é realmente perturbador. Foi feito sem motivo. Estou muito enojado que a American Airlines tenha feito isso conosco. Me proibiu de viajar", prosseguiu Khan, que é ex-campeão mundial na categoria meio-médio leve e medalhista de prata nas Olimpíadas de 2004.

De acordo com a BBC, a American Airlines disse que o voo 700 voltou ao portão do aeroporto de Newark depois que dois clientes "supostamente se recusaram a atender aos pedidos repetidos de tripulantes para guardar bagagem, colocar telefones celulares em modo avião e cumprir os requisitos de cobertura federal".

A companhia aérea também entrou em contato com Khan via Twitter. "Queremos que todos os nossos clientes se sintam bem-vindos todas as vezes que voarem conosco. Envie um DM com os detalhes e o melhor contato para informações", escreveu a página.