Esportes

Danilo Lavieri - Palmeiras de Abel deixa River atordoado, com show de maturidade dos garotos

É possível afirmar que nem o mais otimista palmeirense imaginava uma vitória do tamanho deste 3 a 0 nesta terça-feira (5) diante do River Plate na partida de ida da semifinal da Libertadores, na Argentina. Com um esquema novo armado por Abel Ferreira, o Alviverde deixou o time mais temido do continente atordoado.

O português deixou o time sem um meia de ofício, congestionou a intermediária e fez Scarpa e Rony voltarem por fora para fechar o meio. A tática demorou 15 minutos para dar certo, que foi quando os argentinos conseguiram criar uma boa chance para uma excelente defesa de Weverton. Depois, o time brasileiro passou a sofrer pouco.

O River Plate manteve o seu estilo de jogo, com muitos toques de bola, inversões perfeitas, mas travou muito na região chamada de funil, aquela que fica à frente da meia-lua da grande área defensiva. Os argentinos não tentavam chutes de longe e a melhor chance do 1º tempo foi uma batida de falta que parou no travessão.

No meio, a atuação com maturidade de três garotos foi algo bonito de se ver. A média de idade do meio-campo formado por Patrick de Paula, Gabriel Menino e Danilo era de 20 anos, com todos atuando na sua primeira Libertadores. E parecia a décima.

Obviamente ajudados pela ausência de torcida, o trio mostrou tranquilidade impressionante, não hesitaram em segurar a bola na hora que eram apertados até achar o melhor passe. Patrick não se intimidou com a marcação e tentou até chapéu na intermediária defensiva. Gabriel Menino fez domínio de bola à lá Neymar, irritou os argentinos, ouviu provocação no pé da orelha e não parou. Conseguiu até cavar a expulsão de Carrascal.

Na frente, Rony e Luiz Adriano foram letais. O primeiro aproveitou bobeira de Armani e abriu o placar. O segundo fez um golaço fazendo o zagueiro do River Plate parecer um atleta das categorias de base. Aquela história que estamos acostumados a discutir sobre os argentinos não perderem a cabeça na Libertadores foi invertida.

É bem importante lembrar, como disse Marcos em entrevista a esse blog, que os "argentinos nunca estão mortos". Mas os 3 a 0 que não estavam nos planos de ninguém deixam o Palmeiras bem encaminhado para estar no Maracanã na final no fim do mês.