Esportes

Corinthians | Atacante Jô tem carro apedrejado após evento em São Paulo

O atacante Jô, do Corinthians, teve o carro apedrejado na saída de um evento em São Paulo na noite de ontem. O jogador usou as redes sociais nesta quinta-feira para relatar o incidente.

Em publicação na função Stories do Instagram, Jô disse que ele e sua esposa deixavam uma convenção de vendas da marca que eles são franqueados quando foram surpreendidos. "Estava em meu carro com a minha esposa, quando tive meu carro apedrejado, por volta das 23h", escreveu o jogador.

"O ocorrido na saída do evento foi lamentável. Felizmente, ninguém se feriu, mas minha esposa está abalada com o ocorrido e com medo de nossa família ser atacada novamente. Cobrança da torcida não deve ser feita dessa maneira", acrescentou.

Nas redes sociais, o Corinthians repudiou a agressão contra o atleta e sua família. O clube pediu "reflexão a todos os torcedores sobre esse momento repleto de violência e de comentários abusivos em redes sociais".

Ontem, torcedores do Corinthians já haviam comparecido ao CT Joaquim Grava para protestar contra os maus resultados e ao trabalho exercido pela diretoria. O nome de Roberto de Andrade, diretor de futebol, foi um dos alvos.

Veja o relato de Jô na íntegra:

Ontem à noite (21 de julho), passei por uma situação inadmissível.

Estava em meu carro com a minha esposa, quando tive meu carro apedrejado, por volta das 23h.

Na ocasião, nós estávamos na Convenção de Vendas do Verão 2022 da marca BUH o qual somos franqueados na unidade do Shopping Tijuca.

A convenção de vendas teve início segunda-feira (19 de julho), onde participamos em todos os dias com treinamentos, apresentação, showroom de compras e encerramento da convenção dia 22 de julho, às 19h, na Mooca.

Nesse local houve uma apresentação de itens na nova coleção sendo vestidas por integrantes da banda que finalizou o evento e ocorreu esse fato.

A Buh é uma marca de roupa, somos proprietários e estávamos participando de um evento da empresa.

O ocorrido na saída do evento foi lamentável.

Felizmente, ninguém se feriu, mas minha esposa está abalada com o ocorrido e com medo de nossa família ser atacada novamente. Cobrança da torcida não deve ser feita dessa maneira.

Respeitem a mim e a minha família.