Esportes

Como é a nova vida de Tom Brady e Gisele Bundchen na Flórida

Tom Brady anunciou há oito meses sua saída do New England Patriots após 20 anos de uma das parcerias mais vitoriosas da NFL, que rendeu seis conquistas do Super Bowl, e deu início a uma mudança total de rumo na carreira. Ao acertar um contrato de dois anos com o Tampa BayBuccaneers, Brady e a família (a supermodelo brasileira Gisele Bundchen e os filhos John, Benjamin e Vivian) também acertaram uma mudança no estilo de vida.

Frio nunca mais

O fator clima foi determinante para Tom Brady definir onde assinaria o primeiro contrato na NFL sem ser com os Patriots. Depois de duas décadas jogando e morando em uma das regiões mais frias dos Estados Unidos, Brady decidiu que iria para um lugar quente.

O quarterback, de 43 anos, nasceu na ensolarada Califórnia, mas defendeu a Universidade de Michigan, no norte dos Estados Unidos, e também sofreu com o frio antes de ir para a NFL.

A sede dos Patriots é Foxborough, próxima a Boston, no estado de Massachusetts, que registra temperaturas próximas ou abaixo de zero desde o fim do outono e durante o inverno. Já a nova casa de Brady, em Tampa, fica no estado da Flórida, onde os termômetros marcam números bem mais amenos no ano todo.

"Eu gosto de todos os dias quentes agora. Eu nunca mais vou voltar para um clima frio de novo. Fiz isso por 25 anos", disse Brady em entrevista ao podcast DaxShepard's "ArmchairExpert".

Confusão com os vizinhos e a polícia

Logo de cara a vizinhança recebeu muito bem a família Brady, apesar de alguns problemas nos primeiros dias na região. O quarterback invadiu sem querer a casa de uma pessoa enquanto procurava a residência de um técnico dos Buccaneers.

Em outra ocasião, ele foi repreendido e retirado pela polícia local por treinar em um dos parques da cidade em meio às restrições pela pandemia do coronavírus.

Golfe, a outra paixão

Na Flórida, além de encontrar um time disposto a dar tudo que Brady quer para ser campeão da NFL pela sétima vez, o jogador ainda tem à disposição os melhores campos de golfe do país. O quarterback é praticante do esporte nas horas vagas e chegou a disputar um torneio beneficente em maio deste ano.

Perto do filho mais velho

Ao definir que deixaria o New EnglandPatriots, Brady viu algumas franquias surgirem interessadas nos seus talentos. Além dos Bucs, o Los Angeles Chargers aparecia com um dos mais interessados em contratar o veterano. Porém, mudar-se para o outro lado do país não estava nos planos.

Brady tinha a intenção de seguir na costa Leste dos Estados Unidos para não aumentar a distância do filho mais velho, Jack, fruto do relacionamento com BridgetMoynahan, anterior ao com Gisele, e que mora em Nova York com a mãe.

Filha parece não ter gostado da mudança

Gisele - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Gisele Bundchen e a filha Vivian fantasiadas no Halloween
Imagem: Reprodução/Instagram

Mas nem todos da família parecem ter gostado da mudança. Enquanto Brady aproveita para treinar e jogar no calor, e Gisele e o filho Benjamin curtem o clima da nova cidade, a filha Vivian não curte muito o sol da Flórida.

Na mesma participação no podcast Dax Shepard's "Armchair Expert", o jogador dos Bucs revelou que Vivian nem sempre acompanha o resto da família nas refeições ao ar livre e apresentou duas grandes preocupações com a mudança. Ela queria entender como seriam o Halloween e o Natal sem o frio e neve.

"Nós viemos para a Flórida e minha filha perguntou: 'Pai, como será o Natal? O que nós faremos no Halloween? Existe Halloween em Tampa?", disse Brady. "Toda vez que comemos, fazemos fora de casa e está 29° C e ela não come com a gente. Vai para dentro de casa e fala: 'Pai, eu não gosto desse calor o tempo todo'", brincou o jogador.

O Halloween obviamente existiu em Tampa e Brady até postou uma foto de Gisele e Vivian fantasiadas de abelha - em um clima aberto, de céu azul e sol, como a filha dele não gostaria. A expectativa agora é pelo Natal.

Sete suítes e piscina com borda infinita

Brady e a família moram atualmente em uma mansão alugada próxima ao centro de treinamentos dos Buccaneers. A residência pertence a Derek Jeter, ex-jogador de beisebol e amigo de Brady. Com cerca de 2,8 mil metros quadrados, a casa tem sete suítes, piscina com borda infinita e até o próprio pier.

Avaliada em US$ 29 milhões, a mansão está à venda, mas a família quer investir menos em uma casa na Flórida. Segundo o site norte-americano TMZ, Brady e Gisele estão perto de comprar uma mansão por US$ 7,5 milhões. A provável futura residência da família é menor, mas tem cinco quartos, academia privativa, sala de cinema, entre outras coisas.

E o futebol americano?

Se a vida fora de campo está indo muito bem, com (quase) todos felizes no calor da Flórida, dentro de campo Brady e o Tampa Bay Buccaneers começam a mostrar que podem brigar pelo título da NFL.

A equipe tem sete vitórias e três derrotas e segue bem cotado para conquistar uma das vagas nos playoffs da temporada 2020. Além de Brady, o time tem muitas armas ofensivas, como Mike Evans, Antonio Brown, Chris Godwin, Leonard Fournette e Rob Gronkowski, amigo e parceiro dos tempos de Patriots.

O time entra em campo hoje à noite para enfrentar o Los Angeles Rams, às 22h15, em jogo que encerra a semana 11 da temporada da NFL.

Brady - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram