Esportes

Com golaço de Alaba e Camp Nou lotado, Real vence o Barcelona pelo Espanhol

Mesmo em um Camp Nou lotado, o Real Madrid venceu o clássico contra o Barcelona por 2 a 1, em partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Espanhol, sendo o primeiro um golaço do zagueiro Alaba.

Com o resultado, o Real Madrid chega aos 20 pontos, e segue no topo da tabela, ao lado de Sevilla e da Real Sociedad, que têm o mesmo número de pontos, mas levam desvantagem nos critérios de desempate. Já o Barça continua com 15 na oitava posição, fora da zona de classificação para a próxima Liga dos Campeões.

O próximo jogo dos merengues é no dia 27 de outubro, quando recebem o Osasuna, enquanto o clube catalão, no mesmo dia, visita o Rayo Vallecano. As duas partidas são válidas pela La Liga.

O melhor: David Alaba

O zagueiro fez uma grande atuação no Camp Nou, tanto ofensivamente como defensivamente. Liderou o sistema defensivo que neutralizou jogadores de destaque como o jovem Ansu Fati e marcou um belo gol na entrada da área.

O pior: Sergiño Dest

A ideia de Koeman era usar o lateral como um jogador de ataque que ajudasse tanto Depay como Fati, focos da defesa adversária. Porém Dest pouco colaborou nessa formação e, para piorar, perdeu uma chance clara de gol quando o jogo ainda estava 0 a 0.

Público presente

24.10.21 - Torcedores do Barcelona lotaram o Camp Nou no El Clásico, contra o Real Madrid  - JOSEP LAGO/AFP - JOSEP LAGO/AFP
24.10.21 - Torcedores do Barcelona lotaram o Camp Nou no El Clásico, contra o Real Madrid
Imagem: JOSEP LAGO/AFP

Pouco mais de 86 mil pessoas foram até o Camp Nou para presenciar o clássico. O número é menor nos últimos dez anos se considerar o embate entre os dois gigantes na casa do Barça, porém chama a atenção positivamente pela fase do time catalão e pela pandemia do coronavírus.

Brasileiros em ação

O clássico contou com a presença de quatro jogadores brasileiros defendendo as cores do Real Madrid: Éder Militão, Casemiro, Rodrygo e Vini Jr. No lado do Barcelona, o único brasileiro relacionado foi o meia Philippe Coutinho, que estava no banco e entrou no intervalo.

Chance inacreditável

Aos 25 minutos do primeiro tempo o Barcelona perdeu uma chance inacreditável de abrir o placar. Memphis Depay conduziu a bola até a entrada da área, pelo lado esquerdo, e após ganhar no corpo de Militão, cruzou e encontrou Dest sozinho, que chutou torto por cima do goleiro Courtois.

Zagueiro ou atacante?

O Real Madrid saiu na frente após o zagueiro Alaba (que já jogou na carreira como lateral-esquerdo e volante) marcar um gol que muitos atacantes de alto nível assinariam embaixo. Isso porque o time merengue armou um rápido contra-ataque que terminou nos pés do defensor austríaco, que levantou a cabeça e chutou forte, cruzado, sem chances para o goleiro Ter Stegen.

Pressão do Barça

Os donos da casa melhoraram o desempenho no segundo tempo, pressionando o Real e passando pouco sufoco na defesa. Muito dessa mudança foi causada pela entrada do brasileiro Philippe Coutinho, que deu mais dinamismo ao setor ofensivo do Barcelona.

Fechou a conta

O Barça tentava a todo custo o empate, porém quem marcou foi o Real. Aos 48 minutos do segundo tempo, Váquez aproveitou rápido contra ataque para marcar de carrinho, dando números finais ao clássico espanhol. O Barcelona chegou a diminuir no último lance do jogo, com Aguero, porém já não tinha mais tempo para mais nada.

FICHA TÉCNICA
BARCELONA 1 X 2 REAL MADRID

Competição: 10ª rodada do Campeonato Espanhol
Data: 24/10/2021
Horário: 11h15 (de Brasília)
Local: estádio do Camp Nou
Cartões amarelos: Piqué (Barcelona); Mendy (Real Madrid)
Gols: Alaba aos 32 minutos do primeiro tempo; Lucas Vázquez aos 48 minutos e Agüero aos 51 minutos do segundo tempo

Barcelona: Ter Stegen; Mingueza (Philippe Coutinho), Piqué, Eric García e Alba; Busquets, De Jong (Sergi Roberto) e Gavi (Luuk de Jong); Dest, Ansu Fati (Agüero) e Depay. Técnico: Ronald Koeman.

Real Madrid: Courtois; Lucas Vázquez, Éder Militão, Alaba e Mendy; Casemiro, Kroos e Modric; Rodrygo (Federico Valverde (Carvajal)), Benzema e Vini Jr (Marco Asensio). Técnico: Carlo Ancelotti.