Esportes

Com gol no fim e confusão, Fortaleza vence Chapecoense e cola no Flamengo

Classificação e Jogos

O Fortaleza bateu a Chapecoense por 2 a 1 na noite de hoje (16), na Arena Condá, pela 27ª rodada do Brasileirão, e encostou no Flamengo, vice-líder do campeonato. Os gols foram marcados por Bruno Melo, Rodriguinho e Yago Pikachu. A partida terminou em confusão graças a uma decisão da arbitragem no final do segundo tempo: com o placar em 1 a 1, a Chapecoense marcou o segundo, mas o gol foi anulado porque, no início da jogada, foi cometido um pênalti a favor do Fortaleza —com auxílio do VAR, a penalidade foi marcada e o Fortaleza fez 2 a 1.

Com o resultado, o time cearense vai a 45 pontos, os mesmos do Fla, mas permanece na terceira posição — o time carioca tem maior número de vitórias. A Chape fica com 13 pontos e segue na lanterna.

Na próxima rodada, o Leão do Pici recebe o Athletico-PR no Castelão, às 19h15 do sábado (23). A Chape pega o Bahia na Fonte Nova, no domingo (24), às 20h30.

Antes disso, a equipe cearense vai ao Mineirão para encarar o Atlético-MG, às 21h30 de quarta-feira (20), no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil.

Quem foi bem: Pikachu

A partida em Chapecó careceu de grandes destaques individuais, mas Yago Pikachu foi o nome da vitória do Leão do Pici. O camisa 22 criou boas chances para o Fortaleza e marcou um gol anulado por impedimento no primeiro tempo. Na etapa final, converteu o pênalti que garantiu uma importantíssima vitória para a equipe de Juan Pablo Vojvoda.

Quem foi mal: Moisés Ribeiro falha nos dois gols

O lateral Moisés Ribeiro, da Chapecoense, foi decisivo para a vitória do Fortaleza fora de casa. No primeiro gol, foi ele quem desviou o cruzamento de Bruno Melo contra sua própria meta, vencendo o goleiro Keiller - o tento foi anotado para o ala do Leão. No fim da partida, o VAR acusou um pênalti cometido por Moisés por colocar o braço na bola após um cruzamento adversário. A penalidade máxima convertida por Pikachu deu os três pontos para o time de Vojvoda.

Ataque do Fortaleza se vira sem Robson

Pela primeira vez sem Robson, artilheiro do time nesse Brasileirão, o técnico Juan Vojvoda escalou Henríquez para o duelo na Arena Condá. O time sentiu falta de um definidor e perdeu várias das boas oportunidades criadas, sobretudo no primeiro tempo. Porém, os visitantes conseguiram a vitória com um cruzamento de Bruno Melo, desviado pela defesa da Chape, que surpreendeu o goleiro Keiller, e em um pênalti bem cobrado por Yago Pikachu no fim da partida.

Leão começa com domínio e relaxa, mas garante vitória

A Fortaleza começou a partida com domínio absoluto, chegando ao gol de Bruno Melo e balançando as redes logo na sequência, com tento de Pikachu, que foi anulado após revisão do VAR. Depois do início empolgante, a equipe relaxou e deu espaço para a Chape, que avançou e conquistou o empate após falha de Benevenuto. Precisando vencer para seguir entre os três primeiros, o time do Fortaleza pressionou os donos da casa e chegou à vitória com Pikachu, que agora divide a artilhartia do time na competição com Robson. Ambos têm sete gols.

Chape joga pior, e é punida com gol no fim

A Chapecoense criou menos oportunidades, sofreu com as ações ofensivas do Fortaleza e foi inferior ao longo dos 90 minutos, mas não desperdiçou sua melhor oportunidade e chegou ao empate no fim do primeiro tempo. Porém, viu o Fortaleza crescer no segundo tempo e garantir a vitória a minutos do fim da partida. Atuando em Chapecó, a equipe já perdeu nove partidas e empatou cinco no Brasileirão.

No final, VAR impede virada da Chape

Aos 44 minutos do segundo tempo, em contra-ataque da Chape, Kaio Nunes venceu a marcação, invadiu a área e marcou um golaço para a Chapecoense, mas o VAR acusou um pênalti no lance anterior por mão de Moisés Ribeiro. Na cobrança, Pikachu deslocou Keiller e garantiu a vitória do Fortaleza. O lance gerou confusão e muita reclamação por parte dos atletas da Chape, que aumentaram após a provocação do autor do gol da vitória, que recebeu o cartão amarelo.

Cronologia do jogo

O Fortaleza abriu o placar logo aos 6 minutos de jogo, com Bruno Melo. A Chapecoense chegou ao empate com Rodriguinho, aos 41. Yago Pikachu marcou o gol da vitória, aos 47 minutos da etapa final.

Calma, professor!

A instantes do fim da primeira etapa, Pintado chamou Geuvânio para colocá-lo no lugar de Rodriguinho ainda antes do intervalo. Mas o camisa 35 teve tempo de se aproveitar da falha da zaga adversária e marcar o gol de empate da Chape, e o treinador desistiu da substituição naquele momento. Apesar do tento, a troca ocorreu para o início do segundo tempo.

Ficha técnica

Chapecoense 1 x 2 Fortaleza

Data: 16/10/2021

Local: Arena Condá, Chapecó (BRA)

Hora: 19h (de Brasília)

Árbitro: Zandick Gondim Alves Junior (RN)

Assistentes: Vinicius Melo de Lima (RN) e Flavio Gomes Barroca (RN)

Cartões amarelos: Ignácio (Chapecoense), Jordan (Chapecoense) e Geuvânio (Chapecoense); Yago Pikachu (Fortaleza)

Gols: Bruno Melo (Fortaleza), aos 6', e Rodriguinho (Chapecoense), aos 41 minutos do primeiro tempo. Yago Pikachu, aos 47 minutos do segundo tempo.

Chapecoense: Keiller; Matheus Ribeiro, Ignácio (Perotti), Joílson e Jordan; Moisés Ribeiro, Lima (Ronei), Denner (Kaio Nunes) e Mancha; Mike (Henrique Almeida) e Rodriguinho (Geuvânio). Técnico: Pintado.

Fortaleza: Felipe Alves; Jussa, Benevenuto e Tinga; Bruno Melo (Lucas Crispim), Ronald (Éderson), Felipe, Matheus Vargas (Lucas Lima) e Pikachu; David (Romarinho) e Henríquez (Wellington Paulista). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.