Esportes

Clubes espanhóis e italianos pretendem seguir com a Superliga, diz jornal

Segundo informações do jornal espanhol Marca, os clubes espanhóis e italianos querem manter a Superliga, mesmo com a debandada das equipes inglesas.

Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid, Inter de Milão, Juventus e Milan relutam em encerrar a competição. Com isso, os clubes divulgaram um comunicado com a intenção de não desistir e apontam que os times ingleses foram forçados a se retirar devido às pressões.

A Superliga Europeia é o assunto do momento no mundo do futebol, muitos atletas, ex-jogadores, comentaristas, imprensa e principalmente torcedores, já se posicionaram contra a iniciativa, classificada como elitista e antidesportiva.

Além disso, ainda de acordo com o veículo, os seis clubes estão planejando processar o Liverpool, o Manchester United, o Manchester City, o Chelsea, o Tottenham e o Arsenal pela sua dissolução apenas 48 horas após o anúncio da competição.

COMUNICAÇÃO DOS CLUBES DA SUPERLIGA

"Estamos convencidos de que o status quo do futebol europeu precisa de uma mudança e propomos uma nova competição porque o sistema atual não funciona bem. Nossa proposta visa evoluir a indústria do futebol e gerar valor agregado para toda a pirâmide. É, sem dúvida , uma excelente oportunidade para enfrentar as dificuldades financeiras geradas pela pandemia, e foi concebida com o objetivo principal de aumentar significativamente os pagamentos solidários a toda a família do futebol.

Apesar da anunciada saída dos clubes ingleses da competição, obrigados a tomar esta decisão devido às pressões a que foram submetidos, estamos convictos de que a nossa proposta é correta e conforme aos regulamentos europeus, tal como o foi hoje aprovado nos tribunais, que não hesitaram em proteger o projeto da Superliga contra quaisquer ações de terceiros.

No entanto, estamos cientes da necessidade de levar em consideração a opinião dos diferentes atores da comunidade do futebol em relação ao nosso projeto. Por este motivo, iremos avaliar as ações futuras mais adequadas para dar resposta a estas preocupações, sempre com o objetivo de tentar oferecer aos torcedores a melhor competição possível e aumentar os pagamentos solidários a terceiros, necessários à sustentabilidade do esporte."