Esportes

Chega ao Brasil na 5ª | Bolsonaro diz que Robson foi solto por governo russo

O presidente (sem partido) anunciou hoje que Robson Nascimento de Oliveira, ex-motorista dos familiares do volante Fernando, foi solto pelo governo russo e deve chegar na quinta-feira (6) ao Brasil.

Robson estava preso desde março de 2019 na Rússia acusado de entrar no país com medicamento ilegal (leia mais abaixo). Em dezembro de 2020, a Justiça russa condenou o brasileiro a três anos de prisão. Como já tinha cumprido um ano e nove meses, ele terminaria de cumprir a pena no começo de 2022.

"Depois de uma longa negociação com o governo russo, foi anunciado no dia de hoje a liberdade do Robson, que trabalhava com Fernando no Spartak de Moscou. Eu quero agradecer o governo russo por ter o liberado", disse Bolsonaro em vídeo divulgado em seu Facebook.

Bolsonaro gravou a mensagem ao lado do senador (Republicanos-RJ), do deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) e do ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França.

"O que Robson usava [na verdade transportava] era permitido no Brasil, o medicamento. Mas lá na Rússia não é, e o governo russo então seguiu a legislação local. Então foram dois anos que o Robson passou detido na Rússia e hoje agradecemos ao presidente (da Rússia, Vladimir) Putin, ao embaixador russo no Brasil, bem como ao nosso embaixador que está na Rússia", disse.

"É um dia de alegria, de felicidade, e se Deus quiser na próxima quinta-feira receberemos o Robson aqui no Brasil", completou.

Robson era motorista do volante Fernando quando foi preso na Rússia - Reprodução - Reprodução
Robson era motorista do volante Fernando quando foi preso na Rússia
Imagem: Reprodução

Robson foi preso em março de 2019, um mês após chegar à Rússia, por ter entrado no país transportando duas caixas de Mytedom 10mg (cloridrato de metadona). A substância é vendida legalmente no Brasil, com receita médica. Na Rússia, por sua vez, é proibida por ser considerada um tipo de narcótico. O medicamento seria para o sogro de Fernando, que já estava na Rússia e sofre de dores crônicas. Na época, o jogador atuava pelo Spartak Moscou.

O governo brasileiro entregou, no final de outubro de 2020, uma carta na qual o pedia ao presidente russo, Vladimir Putin, perdão a Robson. A carta foi entregue pessoalmente pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS).

Na mensagem gravada hoje, Bolsonaro ainda agradeceu ao jogador do Palmeiras, Felipe Melo, que tratou do assunto diretamente com o presidente.

Conversa por telefone com Robson

No vídeo divulgado em suas redes sociais, Bolsonaro também mostra uma conversa que teve com Robson por telefone. Nela, o motorista diz que a "vontade de voltar ao Brasil é muito grande".

Já Bolsonaro disse que o governo russo "cumpriu a lei" ao prendê-lo, mas a legislação daria uma pena muito grande e disse que a negociação avançou diante o bom relacionamento com o governo russo.

"Estamos torcendo e fazendo o possível para o mais rápido você retornar para cá e voltar a vida normal. Se possível gostaria de encontrar contigo", completou Bolsonaro.