Esportes

Esporte | Casagrande chora ao falar da morte de Maradona e cita dependência química

O comentarista Walter Casagrande chorou ao vivo ao falar no Jornal Hoje sobre a morte de Diego Maradona. Casão lembrou do passado de ambos com a dependência química. Maradona morreu hoje em sua casa, na Argentina, aos 60 anos.

"Eu estou bem chocado, mas também pelo Vannucci, está bem difícil. Joguei na mesma época que ele na Itália, com o irmão dele, tive bastante contato. Sempre me tratou muito bem. Sempre tive essa preocupação com o problema da dependência química, que eu também tenho e me tratei", disse Casagrande ao vivo no Jornal Hoje, da Globo.

"Sempre fiquei revoltado com quem estava ao redor dele. Quem está ao redor está vendo que ele está indo para o fundo do poço, destruindo a vida dele. E ninguém faz alguma coisa para evitar isso? Eu fico chocado pela perda de um grande jogador, um cara que conheci e gostava muito e por um dependente químico porque eu sofro muito quando morre um dependente químico. É muito duro", continuou.

Diego Maradona foi um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos e morreu na manhã de hoje, aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Ele estava em sua casa, em Tigre, cidade vizinha de Buenos Aires. A informação foi confirmada pelo biógrafo do jogador.

A saúde de Maradona já estava precária desde o início do mês, quando ele foi operado de um hematoma subdural e depois, por decisão familiar e médica, permaneceu hospitalizado devido a uma "baixa anímica, anemia e desidratação" e um quadro de abstinência devido ao vício em álcool.