Esportes

Café, sanduíches e frutas: o cardápio do Boca na porta de delegacia em BH

Classificação e Jogos

Protagonistas de uma enorme confusão na noite de ontem (20), no Mineirão, jogadores e membros da comissão técnica do Boca Juniors-ARG, eliminados pelo Atlético-MG nas oitavas de final da Libertadores, passaram a madrugada desta quarta-feira (21) numa delegacia da capital mineira. Enquanto alguns prestavam depoimento à Polícia, o restante aguardava os desdobramentos dentro dos dois ônibus alugados para o transporte da delegação.

Já pela manhã, sem o conforto do hotel em que se hospedaram antes do duelo, os atletas precisaram que cafés, sanduíches e frutas fossem comprados para encerrar o jejum. Os alimentos, levados por uma funcionária do próprio clube argentino, foram consumidos dentro do próprio veículo. Orientados a não falar com a imprensa, os argentinos se mantiveram em silêncio até que a situação fosse resolvida.

Pouco depois das 12h (de Brasília), os ônibus seguiram para o Aeroporto de Confins, de onde embarcam por volta das 15h30 para Buenos Aires.