Esportes

Mais Libertadores | Athletico-PR cede empate em 1 a 1 ao River no fim

Mais Libertadores | Athletico-PR cede empate em 1 a 1 ao River no fim

Com um jogador a menos após a expulsão de Reinaldo, o Athletico-PR foi valente até os minutos finais, mas cedeu o empate por 1 a 1 ao River Plate na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América. O gol do clube paranaense foi anotado por Bissoli, enquanto o empate dos milionários saiu com o tento de Paulo Díaz, nos acréscimos.

O Furacão viaja a Avellaneda para jogar a partida da volta, já na próxima terça-feira (1º), em condições de igualdade para lutar por uma vaga na próxima fase da principal competição de clubes da América do Sul.

O próximo confronto do time paranaense será contra o Palmeiras, sábado (27), às 17h (de Brasília), no Allianz Parque. O Furacão ocupa a nona colocação do campeonato nacional, com 28 pontos.

Quem foi bem: Thiago Heleno

Assim como já havia feito uma excelente partida contra o Santos, o zagueiro foi o pilar de um sistema defensivo que resistiu com competência a um dos melhores times na América do Sul.

Sua solidez é uma das explicações para o Athletico-PR estar vivendo seu melhor momento em 2020.

Quem foi mal: Reinaldo

Jogar contra o River é estar atento aos detalhes. Reinaldo mereceu os dois cartões que recebeu e deixou o Athletico-PR muito exposto, poucos minutos após o clube paranaense abrir o placar. Isso pode ter custado o resultado.

Atuação do Athletico-PR

Em um de seus melhores momentos na temporada, o Athletico levou apenas quatro minutos para criar uma oportunidade clara de gol. O ímpeto inicial, porém, se arrefeceu rapidamente e a equipe de Autuori passou a apresentar uma certa lentidão na troca de passes. Tal postura resultou num domínio de posse do Furacão, mas isso não se refletiu em um controle da partida, ao menos na primeira parte, já que o River se mostrou muito incisivo mesmo ficando pouco com a bola.

No intervalo, o técnico Paulo Autuori resolveu trocar duas peças de seu ataque: o experiente Walter substituiu Carlos Eduardo, e Kayzer deu lugar a Guilherme Bissoli. A princípio, as mudanças não se refletiram em uma mudança de postura, mas aos 12 minutos da segunda etapa, Erick achou Bissoli próximo à entrada da área. Cheio de liberdade, o atacante dominou de peito e bateu cruzado para dentro das redes do River.

Depois disso, o Furacão foi muito competente ao resistir à pressão do River, ainda que o gol de empate sofrido nos minutos finais tenha sido um enorme balde de água fria.

Atuação do River Plate

A consagrada equipe de Gallardo praticamente não se sentiu fora de casa em Curitiba. Apesar de atuar como visitante, e com menos de um terço da posse de bola na primeira etapa, os argentinos finalizaram cinco vezes, contra apenas uma do Athletico, que sequer acertou o gol de Armani.

Tanta segurança, porém, não foi suficiente para evitar que Bissoli dominasse a bola, cheio de espaço, para abrir o placar. Após isso, a postura do River se tornou ainda mais ofensiva, também por conta da superioridade numérica conquistada antes da metade do segundo tempo. Quase não foi o suficiente para furar a boa zaga liderada por Thiago Heleno, que esteve em uma noite muito inspirada.

Entretanto, a competência e insistência de Díaz nas jogadas aéreas fizeram com que a partida terminasse em igualdade.

Cronologia do Jogo

Tentando se aproveitar do fator casa, o Athletico-PR começou o jogo tomando iniciativa. Logo aos quatro minutos, Richard isolou uma oportunidade na altura da marca do pênalti.

Apesar de dominante, o River Plate criou sua melhor chance na primeira etapa em um escanteio. Aos 33 minutos, Paulo Díaz cabeceou e Bento deu um tapa para não correr o risco de espalmar a bola para dentro da área.

Aos cinco minutos da segunda etapa, Rafael Borré ex boa jogada pela direita e passou para Nacho Fernández, que bateu cruzado uma bola que por muito pouco não foi desviada para o gol do CAP por Suárez.

Sete minutos depois, Bissoli recebeu um bom passe cruzado de Erick, com ajuda de um corta-luz de Walter, e finalizou rasteiro e cruzado para abrir o placar.

Aos 21 da etapa final, Reinaldo ergue o pé demais em divida com Enzo Pérez e é expulso após receber o segundo amarelo.

Aos 46 do segundo tempo, Paulo Díaz cabeceou para marcar o gol de empate do River e dar números finais ao placar.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR 1 X 1 RIVER PLATE

Competição: Copa Libertadores da América
Data: 24/11/2020, terça-feira
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Andres Rojas (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e Dionisio Ruiz (COL)
VAR: Nicolas Gallo (COL)

Cartões amarelos: Léo Cittadini, Reinaldo e Carlos Eduardo (Athletico-PR)
Cartões vermelho: Reinaldo (segundo amarelo) (Athletico-PR)

Gol: Bissoli (Athletico-PR), aos 12 minutos do segundo tempo (1-0); Paulo Díaz (River Plate), aos 46 minutos do segundo tempo (1-1)

Athletico-PR: Bento; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e João Victor (Aguilar); Wellington, Léo Cittadini e Richard (Lucho González); Reinaldo, Carlos Eduardo (Walter) e Renato Kayzer (Bissoli).
Técnico: Paulo Autuori

River Plate: Armani; Montiel, Paulo Díaz, Pinola e Casco (Lucas Pratto); Ignacio Fernández, Sosa, Enzo Pérez e De La Cruz (Carrascal); Matías Suárez e Rafael Borré (Julián Álvarez).
Técnico: Marcelo Gallardo