Esportes

Após polemicas e batalha judicial, Palmeiras e Flamengo empatam neste domingo no "Jogo da Discórdia"

Após polemicas e batalha judicial, Palmeiras e Flamengo empatam neste domingo no

A batalha nos bastidores que rondou Palmeiras x Flamengo nos últimos dias, com polêmicas, reclamações e liminares na Justiça, terminou em empate dentro de campo. Palmeiras e Flamengo ficaram no 1 a 1 na tarde deste domingo, no Allianz Parque, num jogo que foi confirmado só dez minutos antes do horário previsto para o início, e viram o Atlético-MG se distanciar na liderança do Campeonato Brasileiro. Com 20 desfalques em campo, a maioria por causa do surto de Covid-19 no elenco, e também sem o técnico Domènec Torrent, o Flamengo usou a garotada e confiou em Arrascaeta e Pedro para conseguir ótimo resultado fora de casa no que ficou conhecido como o “Jogo da Discórdia”. O Verdão abriu o placar com Patrick de Paula, e Pedro deixou tudo igual.

O empate leva o Palmeiras aos 19 pontos, e o Flamengo aos 18, na briga pelas primeiras posições. O Atlético-MG, com 24, abre distância na primeira colocação.

A batalha jurídica Faltando menos de dez minutos para o horário marcado para a bola rolar, chegou a confirmação de que, sim, seria realizada a partida. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) deferiu o pedido da CBF cassando a liminar do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) que determinava o adiamento do jogo por conta do surto de Covid-19 no Flamengo. Tudo isso depois de reviravoltas, liminares e indefinições nos últimos dias.

No intervalo, o zagueiro do Palmeiras deu entrevista forte e afirmou que “fizeram uma sacanagem” antes da partida. O jogador disse que houve “uma falta de respeito sem tamanho” com o elenco alviverde e assegurou que toda a movimentação judicial em relação ao duelo “mexeu com a cabeça” do time.

Primeiro tempoEm campo, o duelo foi mais equilibrado do que o cenário sugeria. Com seu meio de campo praticamente intacto, o Flamengo dominou o setor nos pés de Thiago Maia, Gerson e Arrascaeta, e ainda ofereceu perigo com Pedro e o garoto Guilherme Bala, veloz pelo lado direito. O Palmeiras rodou a bola, teve mais de 60% de posse de bola, mas apresentou o mesmo problema de lentidão na saída e na transição. Gabriel Veron, principal válvula de escape do Verdão, conviveu com dores sofridas após um pisão de Bala no primeiro minuto. As melhores chances foram do Flamengo: Pedro e Arrascaeta exigiram duas boas defesas de Weverton. O Palmeiras levou perigo só nos acréscimos, em chute de Zé Rafael que Hugo defendeu. Em finalizações: Palmeiras 6 x 5 Flamengo.

Segundo tempoO Palmeiras melhorou a criação com as entradas de Raphael Veiga e Willian, continuou rodando a bola na intermediária, mas só chegou ao gol num chute de longe de Patrick de Paula, que desviou em Thiago Maia e deixou o goleiro Hugo sem reação. O Flamengo, porém, reagiu logo depois com o oportunismo de Pedro. O centroavante invadiu a área nas costas de Felipe Melo e só completou cruzamento rasteiro da direita para empatar. Depois, o Verdão pressionou e exigiu grandes defesas de Hugo, principalmente em cabeçada de Luiz Adriano. O Flamengo também criou e quase marcou com Arrascaeta, após passe de letra de Pedro. Com boas chances dos dois lados, o empate acabou sendo o mais justo.

Próximos jogos O Palmeiras joga contra o Bolívar na próxima quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Allianz Parque. Também na quarta, às 21h30, o Flamengo recebe o Independiente Del Valle, no Maracanã. Os dois jogos são válidos pela quinta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.