Esportes

Após estreia, Holan terá o trabalho de reinventar time titular do Santos

O técnico Ariel Holan estreou pelo Santos ontem, em clássico contra o São Paulo, no Morumbi. Mas o resultado da partida foi algo para se esquecer: uma goleada por 4 a 0.

Chuva e campo encharcado foram fatores que atrapalharam, mas não foran o principal motivo de uma derrota tão expressiva. O argentino já se deu conta que terá trabalho para reinventar o time titular do Peixe.

A começar pela defesa. O comandante santista não tem à disposição Lucas Veríssimo, vendido ao Benfica, antes pilar da zaga ao lado de Luan Peres. Ele precisa encontrar na base um jogador à altura. Ontem, ele utilizou Luiz Felipe, que foi responsável por dois gols do Tricolor, o primeiro, em lance contra o Pablo, e o quarto, em que Luan Peres fez contra. Consequentemente, o camisa 2 deve ser sacado do time.

As opções para Holan são Kaiky, de 17 anos e que mostrou trabalho durante os treinos desta semana, Sabino, que foi a campo no empate em 1 a 1 contra a Ferroviária e balançou a rede — o técnico estava presente no estádio e o jovem chamou sua atenção —, e Alex, o mais experiente com 15 jogos pelo Peixe — utilizado por Cuca e já demonstrou desempenho acima da média.

Na lateral-direita, sem Pará — diagnosticado com covid-19 na última terça-feira (2) e que só deve voltar na quinta (11) —, o argentino utilizou Sandro, que estreou contra o Santo André no empate em 2 a 2, na primeira rodada do Paulistão. O garoto de 19 anos teve atuação discreta em sua estreia e no San-São oscilou entre bons e maus momentos. Se mostrou inseguro em alguns momentos, mas vale lembrar que as condições de jogo eram ruins e melhoraram apenas na segunda etapa, em que o time inteiro foi mal.

O meio-campo aponta uma solução caseira mais certeira. Sem Diego Pituca, negociado com o Kashima Antlers, do Japão, o favorito para substituí-lo é Sandry, de 18 anos. Aesar da pouca idade, o Menino da Vila tem 32 jogos acumulados pelo Santos. Quando acionado, mostrou qualidade técnica e tática, regularidade, bom passe e visão de jogo. Também tem facilidade na saída de bola. Ivonei e Pirani, porém, podem ganhar espaços e já são testados.

Apenas no ataque o estrangeiro terá algo mais concreto: Kaio Jorge, com uma lesão na coxa, já iniciou a transição de campo e deve ficar à disposição na próxima semana. Soteldo está disponível e foi utilizado no clássico, enquanto Marinho se reapresentou após se recuperar da covid-19 e pode ser opção a partir de segunda-feira.