Entretenimento

Felipe Neto é banido de site por suposta trapaça

Felipe Neto é banido de site por suposta trapaça

O youtuber Felipe Neto foi banido de uma plataforma mundial de jogo de xadrez, que permite com que os usuários duelem com pessoas de qualquer país. Ele chegou a comemorar a vitória sobre um turco pelas redes sociais, mas foi banido por suposta manobra ilegal que, na teoria, envolveria o uso de robô.

O youtuber Felipe Neto foi banido de uma plataforma mundial de jogo de xadrez, que permite com que os usuários duelem com pessoas de qualquer país. Ele chegou a comemorar a vitória sobre um turco pelas redes sociais, mas foi banido por suposta manobra ilegal que, na teoria, envolveria o uso de robô.

O uso de robô é conhecido na internet como uma forma de burlar o sistema de partidas de jogos online e movimentar as peças conforme a melhor decisão tomada pela inteligência artificial do computador, o que é considerado uma forma de trapaça. Felipe Neto se defendeu e disse que não usou esse meio. “Nunca usei robô, bot, seja o que for. O xadrez para mim é um hobby, algo que eu amo fazer, mas não tenho absolutamente nada a ganhar com ele. Vencer ou perder partidas não me traz nada. Absolutamente nada”, disse.

“Contudo, eu cometi um erro, muito mais por ingenuidade do que por má intenção. Um cara me convenceu que a melhor forma de aprender era jogar partidas compartilhando minha tela com ele. Ele, então, me orientava a cada jogada para ver qual seria o melhor movimento. Ele não me dava o melhor movimento, mas me fazia chegar nele, refletindo, pensando junto, etc. Eu, sincera e honestamente do fundo do coração, achei que não era nada demais. Eu estava ali tentando aprender, não para ‘roubar’. E isso aconteceu pouquíssimas vezes”, continuou.

“Nunca pensei que essa técnica de aprendizado pudesse prejudicar alguém. Não vou me fazer de idiota, eu sabia que a pessoa contra quem eu jogava acabava ficando numa situação injusta, mas eu pensava ‘pô, eu estou só refletindo para chegar na melhor jogada, é estudo’. Não, foi errado”, concluiu.

O youtuber, que chegou a criticar o professor de xadrez por supostamente usar técnicas ilegais para ensiná-lo, explicou porque não se defendeu imediatamente após a notícia do banimento ter viralizado na internet.

“Eu não falei antes por dois motivos. Primeiro, porque quando percebi o quão errado tinha sido, quis preservar meu professor oficial de xadrez, que não teve nada a ver com isso. Eu não quis envergonhá-lo e à sua esposa que eu gosto tanto. Usei uma técnica ilegal pra aprender, por ser burro. Segundo, eu fiquei com vergonha. Mano, eu nem sabia que o (site) Chess guardava as partidas para os outros verem. Eu sou muito asno com essas coisas, até por isso podem ter certeza que nunca usei ‘robô’. Era Skype e era ‘aula’. Eu achava que estava estudando e isso justificava”, concluiu.