Educação

Treze servidores pedem exoneração de cargos no Inep, encarregado do Enem

Treze servidores pedem exoneração de cargos no Inep, encarregado do Enem

Treze servidores do Inep, órgão responsável pela realização do Enem, solicitaram exoneração dos cargos que ocupam. A medida antecipada por VEJA, é uma reação á gestão do presidente Danilo Dupas, denunciada pela associação de funcionários da entidade na última quinta-feira.

Todos são da diretoria de Gestão e Planejamento, responsável pela aplicação e logística do Enem e de outras avaliações mantidas pelo Inep.

As provas do Enem estão previstas ocorrer nos dias 21 e 28 de novembro.

“Não se trata de uma posição ideológica, ou de cunho sindical”, destaca o documento assinado pelos servidores. “A despeito das dificuldades relatadas, reafirmo o compromisso com a sociedade de manter o empenho com as atividades técnicas relacionadas às metas institucionais estabelecidas em 2021”, complementa.

Na sexta-feira, dois coordenadores diretamente ligados à prova do Enem já haviam pedido exoneração.

Nos últimos meses, o clima de pressão política fez o clima nos bastidores do Inep esquentar de vez

A reportagem está em contato com a assessoria de imprensa do Inep e atualizará essa reportagem assim que houver umas resposta. Pedidos anteriores de informação vêm sendo ignorados pela atual gestão.

Ainda hoje é possível que a lista cresça de tamanho.

  • Leia mais
  • Pressões políticas criam clima de alta tensão nos bastidores do Enem
  • Mais servidores do Inep devem deixar órgão na segunda-feira
  • O que explica a saída de dois coordenadores do Enem às vésperas da prova