Educação

Defensoria recomenda adiamento do Enem no RJ por conta de covid

Defensoria recomenda adiamento do Enem no RJ por conta de covid

A DPU (Defensoria Pública da União) recomendou nesta quinta-feira (14) o adiamento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), programa para começar no domingo (17), no Rio de Janeiro. Em ofício encaminhado ao governador em exercício, Cláudio Castro e ao prefeito, Eduardo Paes, o órgão afirma que o pedido tem por objetivo "evitar aglomerações e a disseminação do novo coronavírus entre estudantes e profissionais envolvidos na aplicação das provas.

"Diante da grave situação em que se encontra o estado do Rio de Janeiro, e com o crescente número de contaminações e óbitos por covid-19 e a sobrecarga do sistema de saúde pública, a DPU (Defensoria Pública da União) no Rio de Janeiro enviou recomendação para que seja adiada a aplicação das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em todo o estado", diz um dos trechos da nota oficial enviada à imprensa.

Leia também
  • Defensoria apresenta recurso após Justiça manter calendário do Enem
  • Enem acumula questionamentos e processos na Justiça desde 2009
  • Justiça Federal mantém calendário de provas do Enem 2020

No documento, assinado pelos defensores regionais de Direitos Humanos Shelley Duarte Maia e Thales Arcoverde Treiger, o DPU ressalta que o atual calendário do exame, programado para os dias 17 e 24 de janeiro, coincide com período de pico de casos da doença sistêmica no Rio.

De acordo com o BE (Boletim Epidemiológico) divulgado no dia 7 de janeiro, a taxa de letalidade na capital fluminense está em 8,9% —porcentagem de óbitos entre os indivíduos contaminados. Já o Estado, de acordo com o Ministério da Saúde, acumula 469.437 casos confirmados e 27.241 mortes por covid-19 desde o início da crise sanitária.

Compartilhe: