Educação

Colégio centenário de BH anuncia fechamento por crise financeira

Colégio centenário de BH anuncia fechamento por crise financeira

Estudantes, ex-alunos e funcionários do tradicional Colégio Metodista Izabela Hendrix, em Belo Horizonte, foram surpreendidos com o anúncio do fechamento da unidade, após 116 anos de operação. O Centro Universitário, no entanto, continuará funcionando.

Em nota enviada à comunidade acadêmica na última semana, a direção da escola alegou que a decisão foi tomada devido a “desafios financeiros intensos”.

“Mudança em gestão, enxugamento de quadro administrativo, medidas não operacionais, aperfeiçoamento de uma proposta pedagógica cada vez mais enriquecedora e atrativa, bem como redução nas mensalidades, não foram suficientes para solução da crise financeira engendrada há anos, passando a comprometer processos e outras unidades”, destacou a nota.

As aulas do colégio acontecem, ainda de forma remota devido à pandemia, até dezembro de 2020. A partir do próximo ano, uma rede de educação paulista vai passar a atuar no local, ofertando atividades para estudantes da educação infantil ao ensino médio.

Daniel Machado, diretor da Rede Decisão de Ensino, que comprou as operações do Izabela Hendrix, explica que a marca tem apostado no mercado mineiro, mesmo diante do cenário de incerteza econômica causado pelo coronavírus. A nova unidade será a segunda escola do grupo no Estado.

Para o diretor, as mensalidades mais acessíveis e o investimento em tecnologia para as aulas ajudarão o grupo a se fortalecer na capital mineira.

— As escolas vêm enfrentando uma situação de crise e muitas acabam não sobrevivendo. O Colégio Izabela Hendrix é muito tradicional na região. Se não fosse a crise, dificilmente ele teria sido vendido.

Comoção

Após a direção do Izabela Hendrix anunciar o fim das atividades, funcionários, alunos e ex-alunos divulgaram várias mensagens em redes sociais lamentado o fechamento da escola.

A professora de inglês Paula Hercos Lyrio, de 46 anos, contou à reportagem que ficou “muito triste e surpresa” com a notícia. A educadora, que estudou no colégio dos 12 aos 17 anos, lembra que conheceu na instituição parte de seus atuais amigos.

Paula também destaca que teve influência dos professores da escola na hora de decidir sobre a carreira.

— Eu tenho um carinho imenso pela escola. Eu ainda tenho contato com a minha professora de inglês da época e foi ela que me influenciou a dar aula.

Uma professora que trabalhou por 35 anos no colégio e que é filha de um ex-reitor avaliou como "dolorido" o anúncio sobre o fechamento da escola. A educadora, que preferiu não ser identificada, disse que será uma grande perda para a cidade.

Em nota enviada à reportagem, a instituição confirmou a suspensão das atividades a partir de dezembro. "O local foi alugado para a Rede Decisão, que atua há 36 anos no ramo educacional e possui mais de 6.000 mil alunos em 12 escolas em São Paulo e Minas Gerais", informa.

Ainda conforme a nota, "o Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix seguirá firme em seu propósito de formar profissionais cidadãos, capacitados e preparados para os desafios adversos. Além de dar continuidade às atividades do Instituto, o Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix ampliará o portfólio, adequando-se às necessidades do mercado", afirma.

Colégio

O Colégio Metodista Izabela Hendrix foi fundado em 1904, pela Miss Marta Watts, missionária da Igreja Metodista do Sul dos Estados Unidos.

Criado inicialmente apenas para mulheres, a instituição tinha o objetivo de ressaltar o direito das mulheres à capacitação.

A rede também é dona de uma faculdade, que carrega o mesmo nome. Segundo a nota enviada à comunidade academica, os cursos de graduação não serão afetados pela mudança na escola e continuarão a ser ofertados no mesmo prédio.