Economia

Rede D'Or cresce 254% no primeiro trimestre após IPO

Rede D'Or cresce 254% no primeiro trimestre após IPO

A Rede D’Or São Luiz estreou na bolsa brasileira na esteira das empresas que abriram seus papéis para surfar na alta liquidez disponível no mercado em 2020. Ao inaugurar na B3, em dezembro do ano passado, a empresa surpreendeu realizando o maior IPO desde 2013, com ações vendidas a 62,40 reais, 7,73% acima da sua precificação. Nesta segunda-feira, 17, a empresa mais uma vez surpreendeu o mercado na sua primeira divulgação de resultados.

No primeiro trimestre de 2021, o lucro líquido foi de 402 milhões de reais, um crescimento de 254,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. “A Rede D’Or registrou indicadores operacionais muito fortes no primeiro trimestre, mesmo em meio a segunda onda da pandemia no Brasil”, diz Vitor Pini, analista de Saúde e Educação da XP.

De acordo com a companhia, o recorde se deve principalmente ao aumento de 21% dos leitos – a empresa é referência na área de fusões e aquisições e já realizou mais de quarenta operações desde 2007. O ticket médio e a taxa de ocupação mais altos também contribuíram com o resultado positivo, bem como a área de oncologia. Um ponto que surpreendeu negativamente a casa de investimentos, no entanto, foi o lucro líquido de 402 milhões de reais, abaixo da estimativa de 482 milhões de reais devido à itens e despesas não recorrentes.

Desde o IPO, a empresa acumula alta de 18,1%. Por volta das 14h45, os papéis da empresa subiam 1%, a 74,70 reais