Economia

Grubisich pede na Justiça bloqueio do dinheiro da venda da Braskem

Grubisich pede na Justiça bloqueio do dinheiro da venda da Braskem

O ex-presidente da Braskem, José Carlos Grubisich, está pedindo na Justiça o bloqueio do dinheiro que será levantado com a venda da empresa. A Odebrecht está em processo de venda da petroquímica para cumprir o plano de recuperação judicial, que determina a venda do ativo até o fim deste ano. Mas, pelo plano, o dinheiro será usado primeiro para pagar integralmente os bancos que têm as ações em garantia de empréstimos e apenas se sobrar algo é que será rateado entre outros credores. Mas a defesa de Grubisich, do escritório Warde Advogados, alega que as ações foram dadas em garantia para renegociação de empréstimos de 12 bilhões de reais quando a Odebrecht já estava em dificuldades. Também alega que apenas 4 bilhões de reais foram em empréstimos com dinheiro novo e que apenas esta parte tem legitimidade na garantia.

O caso está em litígio em processo dependente ao da recuperação judicial em que Grubisich, como credor, alega fraude aos credores por conta da cessão da Braskem como garantia. A petroquímica é responsável por mais de 80% do faturamento do grupo Odebrecht. O novo pedido na Justiça é para que o dinheiro seja depositado em juízo até o fim do julgamento da causa. Grubisich está há dois anos preso nos Estados Unidos por conta dos processos de corrupção na empresa.