Economia

Caça Gripen faz primeiro passeio no Brasil, ao cruzar ruas de Navegantes

Caça Gripen faz primeiro passeio no Brasil, ao cruzar ruas de Navegantes

O primeiro caça Gripen — dos 36 adquiridos pelo Brasil em 2013 — desembarcou no porto de Navegantes (SC) no último domingo, 20. As aeronaves modelo F-39E, da sueca Saab, foram compradas à época por 4,5 bilhões de dólares pelo governo federal e serão destinadas à Força Aérea Brasileira (FAB). A chegada foi pelo mar pois o caça ainda não está apto para voo. Ele está em fase de testes e precisa receber a montagem de alguns equipamentos para, em outubro, ser apresentado oficialmente em uma cerimônia em Brasília. Desde quando chegou ao país, no domingo, um forte esquema de segurança foi feito para protegê-lo, tanto que apenas os profissionais envolvidos na logística poderiam chegar perto do novo caça brasileiro.

Na última madrugada, a aeronave foi transferida para o aeroporto Ministro Victor Konder, em Navegantes mesmo, e causou um grande alvoroço na população. Apesar do transporte ter sido realizado por volta de 4h, e sob um forte esquema de segurança — composto por 140 policiais militares de três cidades vizinhas, do Batalhão de Choque, guardas municipais, além de militares da própria Aeronáutica e trabalhadores do aeroporto –, muitos moradores acompanharam o translado, de aproximadamente dois quilômetros. Em alguns trechos, o caça chegou bem perto de muros, mas conseguiu concluir o percurso sem problemas.

Com a chegada da primeira aeronave, os treinamentos de engenheiros e montadores devem ser acelerados, afinal, uma das razões pela qual a ex-presidente Dilma Rousseff rechaçou a americana Boeing e a francesa Dassault ao fechar o acordo com os suecos foi justamente a possibilidade de transferência de tecnologia para o Brasil — as últimas 15 aeronaves, do total de 36, serão produzidas em solo brasileiro. Aproximadamente 200 profissionais, entre engenheiros, montadores e pilotos estão sendo capacitados para o trabalho.