Economia

BB: "Governança não é mais do interesse do acionista majoritário"

BB:

O presidente do Conselho de Administração do Banco do Brasil, Helio Lima Magalhães, renunciou ao cargo na noite desta quinta-feira, 01, com uma carta em que não usa meias palavras: está saindo porque entende que o acionista majoritário do BB, o governo federal, está interferindo no banco e não quer mais governança na instituição. Ele diz que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, lhe havia pedido três coisas: elevar a governança do BB a um padrão best in class, melhorar a eficiência do banco e avançar nos projetos de desinvestimento. “Infelizmente, entendo que essas prioridades não são mais do interesse do acionista majoritário.”  Além de Magalhães, o conselheiro José Guimarães Monforte também renunciou ao cargo.

Magalhães não foi reconduzido pelo governo para o cargo e seu mandato terminaria em breve. Ele  liderou a última reunião do conselho nesta semana em que os conselheiros independentes fizeram questão de deixar registrado em ata que o escolhido para presidir o banco, Fausto Ribeiro, não está preparado para o cargo. Ribeiro foi oficialmente nomeado presidente do Banco do Brasil também na noite desta quinta-feira.