Economia

Ata do Copom preocupa investidores e ações do varejo despencam

Ata do Copom preocupa investidores e ações do varejo despencam

VEJA Mercado fechamento, 22 de junho.

O assunto mais relevante da manhã se manteve crucial para os rumos da bolsa durante a tarde. Após o Copom deixar claro que o próximo aumento dos juros pode ser maior do que o esperado, o índice Ibovespa operou em baixa durante o dia e fechou em queda de 0,35%, a 128.808 pontos. Num cenário de Selic mais alta, problema para o varejo, uma vez que os juros de financiamentos ficam menos atrativos para os consumidores. Cielo, BR Malls e Multiplan foram as companhias mais afetadas pelo anúncio e caíram 3,35%, 2,74% e 2,27%, respectivamente.

No lado das altas, o mercado reagiu bem à captação da CVC que deve girar entre 380 milhões e 480 milhões. Ao contrário de Azul e Gol, outras companhias ligadas ao turismo e que fecharam em queda no dia, as ações da CVC subiram 2,23% e figuraram entre os destaques positivos do dia, assim como as do Pão de Açúcar.  “O Pão de Açúcar seguiu em movimento comprador mesmo depois do mercado ser informado de que não existe processo de venda da subsidiária brasileira”,afirma Stefany Oliveira, analista da Toro Investimentos. O Casino, principal acionista da empresa, negou que tenha contratado bancos  para vendera a empresa, mas mesmo assim os papéis subiram 2,82%, novamente a maior alta do dia

A Vale também fechou em alta, de 1,24%, mas ainda assim não conseguiu puxar o Ibovespa para cima.