Brasil

Polícia Rodoviária Federal apreende quase 300 kg de maconha, no Sertão

Polícia Rodoviária Federal apreende quase 300 kg de maconha, no Sertão

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba apreendeu na noite desse sábado (24), em Pombal, município do Sertão paraibano, 299 kg de maconha sendo transportado dentro de uma van. Dois homens foram presos em flagrante transportando a droga.

Segundo a PRF, o fato aconteceu quando os agentes de segurança receberam a informação de que havia um veículo GM Corsa parado com defeito mecânico na BR 230, Km 401, no município de Pombal. A equipe realizava rondas pelas proximidades e se dirigiu até o local informado.

Ao chegar no local, os policiais localizaram o carro parado com defeito mecânico, uma Van de transporte de passageiros parada ao lado, sem ocupantes, e um guincho para rebocar o veículo com defeito. Dois homens estavam no local e ficaram muito nervosos com a chegada da polícia.

O motorista do guincho afirmou que estava a serviço e que faria a remoção do carro quebrado.

Ao realizar uma busca no interior do GM Corsa, os policiais não encontraram nada. Porém, ao tentar se aproximar da Van, os homens aumentaram o nervosismo. Foi então que os policiais encontraram vários tabletes de maconha sendo transportados no chão da Van.

A Van utilizada para o transporte da droga estava adesivada como prestadora de serviço de transporte complementar de passageiros do município de Queimadas. No chão do veículo e nos bancos traseiros haviam 299 kg de maconha sendo transportada sem qualquer artifício para esconder a droga.

momento da prisão não havia outros passageiros no local. Ao que tudo indica, o veículo estava sendo usado para não chamar a atenção da polícia. A droga é avaliada em mais de R$ 300 mil.

Os dois homens, ambos de 31 anos, foram presos em flagrante. Um dos homens possui uma extensa ficha criminal, inclusive foi preso este ano por porte ilegal de arma de fogo e investigado por planejar assaltos no estado do Goiás. Eles foram conduzidos para a Polícia Judiciária.

A polícia irá investigar se a van estava cadastrada como prestadora de serviço complementar de transporte de passageiros do município de Queimadas ou foi apenas adesivada para tentar esconder o transporte criminoso da droga.