Brasil

HOMICÍDIO QUALIFICADO: Polícia conclui primeira parte do inquérito do caso Anielle Teixeira e indicia José Alex

HOMICÍDIO QUALIFICADO: Polícia conclui primeira parte do inquérito do caso Anielle Teixeira e indicia José Alex

Na última sexta-feira, (17), a primeira parte do inquérito da Polícia Civil sobre o assassinato de Anielle Suellen Teixeira, de 11 anos, foi concluído e enviado à Justiça. O acusado, José Alex de Sousa, foi indiciado por homicídio culposo qualificado.

De acordo com informações, a polícia ainda investiga se o acusado praticou crimes sexuais e aguarda a conclusão dos laudos periciais do Instituto de Polícia Científica (IPC).

“O laudo cadavérico já foi finalizado. Porém, os mais específicos em relação à coleta do DNA ainda estão sendo realizados. Então, conclusivamente, ainda não é possível determinar se houve abuso sexual”, disse a delegada Luísa Correia Lima, responsável pelo caso.

O acusado do crime chegou a confessar o assassinato, mas negou ter estuprado a vítima. Segundo a perícia da Polícia Civil, a causa da morte de Anielle Teixeira foi estrangulamento.

De acordo com a perita, a adolescente sofreu uma fratura em duas vértebras cervicais. Além disso, os peritos detectaram lama nas vias aéreas, o que leva a entender que a adolescente aspirou o barro enquanto ainda estava viva.

O corpo de Anielle foi encontrado no dia 8 de setembro em uma área de mato perto das margens do Rio Jaguaribe, no bairro de Miramar, em João Pessoa. Ela havia desaparecido três dias antes de um quiosque na orla marítima da capital, onde dormia com a mãe.