Vida

Visitantes de zoo jogam pedras em panda para obrigá-lo a se mexer

Foto: Weibo

Foto: Weibo

Os pandas são um dos principais símbolos da China, na cultura do país esses animais representam amizade e paz e são conhecidos por seu temperamento gentil – mas isso não impediu que dois turistas atirassem pedras em um panda gigante no zoológico de Pequim. Outro visitante filmou a cena em vídeo e disse que o casal estava tentando “acordar” o raro animal.

O panda, apelidado de Meng Da, já parecia estar acordado e preguiçosamente cuidando de sua vida, quando os dois visitantes começaram a atacar o animal com pedras tentando fazer o panda se levantar e interagir com eles. O vídeo foi postado na versão chinesa do Twitter, o Weibo, onde atraiu mais de 100 milhões de acessos.

O vídeo foi filmado no antigo pavilhão de pandas, construído em 1989 para celebrar os Jogos Asiáticos de 1990, sediados na capital chinesa. Com duração total em 30 minutos, o clipe de 38 segundos mostra uma pessoa atirando pedras e depois outra fazendo o mesmo.

Foto: Weibo

Foto: Weibo

Distraído e relaxado, o panda não parecia prestar atenção ao ataque. Um porta-voz do zoológico disse ao The Beijing News que os guardiões do animal correram para o local no sábado para evitar que mais turistas jogassem objetos no recinto. O zoo também relatou que Meng Da saiu ileso do ocorrido, sem ferimentos decorrentes do incidente.

Foto: Weibo

Foto: Weibo

Esta não é a primeira vez que algo assim aconteceu, infelizmente. Em julho do ano passado, turistas de uma reserva no condado de Foping, Hanzhong, província de Shaanxi, foram retirados do local e colocados na lista de pessoas indesejadas da reserva após atirar pedras em um panda, informou a CCTV News.

Foto: Weibo

Foto: Weibo

Desde o ataque, o zoológico de Pequim prometeu melhorar a segurança e as inspeções das casas e recintos onde vivem os pandas.

Risco de extinção

De acordo com a Administração de Florestas e Pastagens da China, os ursos pandas estão fora de risco de extinção. Atualmente há 1864 pandas vivendo na natureza selvagem chinesa, o que significa um aumento de 750 se comparado aos 1114 da década de 1970.

Esse crescimento é uma consequência do surgimento de novas reservas naturais para pandas-gigantes na China, que agora chegam a 67. A União Internacional Para a Conservação da Natureza confirma que realmente os pandas estão fora de ameaça de extinção.

A notícia é bastante positiva, considerando que os pandas são animais de difícil reprodução por terem um ciclo fértil muito curto. Além disso, existe a questão da compatibilidade, que é um problema comum principalmente quando os animais são criados em cativeiro.

Por outro lado, nas reservas naturais eles têm conseguido encontrar pares compatíveis. Inclusive atualmente cerca de 70% dos filhotes de panda-gigante são gêmeos, o que significa bons níveis de reprodução.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.