Vida

Orangotango preso em árvore na floresta em chamas é salvo por equipes de resgate

Junai foi resgatado do topo de uma árvore depois de ter sido encurralado por um incêndio florestal que destruiu seu habitat natural | Foto: IAR

Um orangotango que ficou preso na copa de uma árvores em uma floresta que queimava em chamas debaixo dele foi salvo da morte por equipes de resgate em Bornéu Ocidental.

O enorme animal do sexo masculino, chamado de Junai, foi resgatado na vila de Tanjungpura, Muara Pawan, no distrito de Ketapang, em 28 de setembro.

A Agência de Conservação de Kalimantan Ocidental (BKSDA) e o International Animal Rescue (IAR) da Indonésia realizaram a operação de emergência após os moradores de Tanjung Pura pedirem ajuda ao centro da IAR em Ketapang após terem visto Junai em perigo.

Junai, que tem cerca de 20 anos de idade, foi encontrado assustado e todo encolhido perto do topo de uma árvore muito alta. O orangotango não conseguia alcançar outras árvores porque havia muito poucas ao redor de onde ele estava.

Os incêndios terrestres e florestais são uma das ameaças mais graves à sobrevivência dos orangotangos, as chamas destroem seu habitat natural deixando-os sem lar, necessitados e famintos.

Os animais deslocados frequentemente se buscam refúgio em jardins e aldeias procurando por comida e causando conflitos entre orangotangos e a população local.

O chefe da West Kalimantan BKSDA, Sadtata Noor, disse: “A resolução de conflitos entre seres humanos e animais exige políticas mais abrangentes e de longo prazo. As operações de resgate ou mesmo a realocação não respondem às necessidades de longo prazo dos animais selvagens”.

Membros da equipe de resgate realizam um exame de saúde em Junai | Foto IAR
Membros da equipe de resgate realizam um exame de saúde em Junai | Foto IAR

“Por esse motivo, o governo, juntamente com os parceiros e a comunidade, deve ser mais corajoso ao discutir a formulação de medidas concretas que atendam na prática aos problemas de tal conflito. E não há tempo a perder!”.

Karmele L Sanchez, diretor do programa da IAR Indonésia, disse: “Contamos com a colaboração e cooperação da comunidade para garantir que os orangotangos que se espalham pelos jardins ou áreas residenciais não sejam prejudicados ou mortos”.

“Agradecemos imensamente a cooperação dos parceiros da equipe e dos moradores locais que imediatamente relataram a existência do orangotango para que a equipe de resgate da BKSDA e da IAR Indonésia pudessem intervir e salvar o orangotango a tempo”.

Equipes de resgate disseram que a única maneira de salvar Junai era translocá-lo por meio de sedação | Foto: IAR
Equipes de resgate disseram que a única maneira de salvar Junai era translocá-lo por meio de sedação | Foto: IAR