Vida

ONG relata que abandono de animais aumentou 50% em São Luís (MA)

ONG relata que abandono de animais aumentou 50% em São Luís (MA)
Pixabay/Federicogabriel92

O abandono de animais aumentou 50% durante a pandemia em São Luís, no Maranhão. Os dados são da ONG Dindas Formiguinha. Apesar de não se tratar de uma estatística oficial, a Associação Maranhense de Defesa dos Animais (Amada) concorda que cresceram os abandonos e pedidos de resgates.

A assessora de comunicação voluntária da Amada, Joyce Millene Sousa, explicou que a principal motivação dos abandonos seria a redução ou perda total da renda das famílias por conta da crise do coronavírus.

“A Amada tem recebido muitas mensagens no ‘direct’ do Instagram, com pedidos de resgate, pois aumentou consideravelmente a quantidade de cães e gatos abandonados, nas ruas da capital maranhense”, disse Joyce, em entrevista ao Jornal Pequeno.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Além do aumento de 50%, a presidente da ONG Dindas Formiguinha, Karina Leda, relata que a procura por adoção diminuiu.

“Nessa época de pandemia, muitos gatos e cães têm sido abandonados nas ruas, por questões financeiras. Tem muita gente que perdeu o emprego, e não quer ter gastos com ração. Já as adoções, elas sofreram recessão de 80%. Só na minha casa, que é onde funciona a Dindas Formiguinha, tenho 27 cães adultos, e 22 filhotes. Ou seja, 49 animais”, informou Karina.

O veterinário Renan Nascimento reforçou o posicionamento de pesquisadores, especialistas e da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre os animais domésticos não transmitirem coronavírus. “A Covid-19 não pega em cães e gatos. As pessoas estão abandonando pelo fato de não esclarecimento e medo do animal ser transmissor do vírus o que, na verdade, não existe”, informou.

Camila Maia, advogada e integrante da Comissão de Defesa e Proteção dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Maranhão, lembrou que abandonar animais é crime. “Conforme a lei 9.605, artigo 32, a pena é detenção de três meses a um ano, e multa. O valor multa é arbitrado pelo juiz”, disse. Em São Luís, os casos podem ser denunciados na Delegacia do Meio Ambiente, localizada na Avenida dos Holandeses, no bairro do Calhau.

Aumento do abandono e queda nas adoções e na arrecadação de recursos. Esse é o cenário que as ONGs encaram atualmente, com bastante dificuldade. Para tentar contornar a situação, mobilizações são feitas nas redes sociais, como é o caso da entidade Dindas Formiguinha, que tem buscado ajuda na internet.

Uma campanha de arrecadação de ração também está sendo feita pela Comissão de Defesa e Proteção dos Animais da OAB Maranhão. Os alimentos serão destinados às ONG Dindas Formiguinha, Sítio dos Gatos, Pets da Adri, Ato de Amor, Sonho Vira Lata, Amparo Pet, Ame um Miau, Pets dos Weber, Lar de Noé, e à Associação Maranhense de Defesa dos Animais.

Interessados em colaborar devem procurar os pontos de arrecadação, localizados nas lojas Terra Zoo, no Centro, Cohama e Forquilha, e na loja de Pet Mania, no bairro do Renascença.

Doações também podem ser feitas, sem sair de casa, por meio do site Terra Zoo. Neste caso, é necessário que o internauta digite no carrinho de compras o código “doacaoracao” (com as palavras juntas e sem acentos) para que o frete não seja cobrado e as compras sejam direcionadas às entidades.