Vida

Mergulhadores resgatam tubarão prestes a furar os olhos com anzóis

Mergulhadores resgatam tubarão prestes a furar os olhos com anzóis

O Aquário de Vida Marinha de Sydney ainda recebeu uma licença do Departamento de Indústrias Primárias da Austrália para que a equipe realizasse mais resgates em Nova Gales do Sul

Facebook/ SEA LIFE Sydney Aquarium

Recentemente, especialistas em vida selvagem conseguiram remover três ganchos grandes de um tubarão, depois de atrair o animal para uma espécie de meia gigante na costa de Nova Gales do Sul, na Austrália.

Especialistas do Aquário de Vida Marinha de Sydney, na Austrália, rastrearam o tubarão depois de relatos do público que o animal tinha anzóis perto dos olhos.  O cientista marinho do Aquário, Rob Townsend, foi um dos mergulhadores encarregados de puxar o animal para dentro da grande meia.

“Esta é a meia em que vamos capturar o tubarão. É agradável, grande e clara, para que o animal não enxergue a meia como uma ameaça”, disse ele ao Daily Mail (19).

Facebook/ SEA LIFE Sydney Aquarium

O gerente de exibição do Aquário, Hope Nugent, disse que no início, a operação foi extremamente frustrante. “Você se sente responsável quando não consegue convencer o animal (a entrar na meia) na primeira ou segunda tentativa e sabe que logo ele irá nadar para longe e talvez a terceira chance seja a última. Então é frustrante”, disse ela.

Foi então, na terceira tentativa, que o animal entrou na bolsa, dessa forma, ele foi levado para o barco,  onde o veterinário, Michael Cannon, removeu os três ganchos grandes.”Após o resgate, demos antibióticos e vitaminas para o tubarão, antes que ele nadasse lindamente e de forma saudável para o oceano”, disse Townsend.

E completou: “Os anzóis são um equipamento comum usado pelos pescadores e, infelizmente, podem ter impactos devastadores para a vida selvagem. Nosso conselho é evitar o uso de equipamento de aço inoxidável e, em vez disso, usar ganchos sem anzóis”.

O Aquário ainda recebeu uma licença do Departamento de Indústrias Primárias da Austrália, permitindo que a equipe realizasse resgates  em águas específicas na costa norte de Nova Gales do Sul, sendo assim, eles continuarão seus trabalhos para ajudar a proteger a espécie animal criticamente ameaçada.

Confira o vídeo do resgate: